Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo cai mais de 3% em Nova Iorque e regressa à casa dos 36 dólares

A pressionar os preços da matéria-prima estão os planos do Irão de aumentar as exportações de crude após o levantamento das sanções, reafirmados pelo ministro iraniano do petróleo, Bijan Namdar Zanganeh.

Bloomberg
Negócios 28 de Dezembro de 2015 às 13:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O petróleo está a negociar em queda nos mercados internacionais esta segunda-feira, 28 de Dezembro, pressionado pelo Irão, que reafirmou a sua intenção de aumentar as exportações, depois de serem retiradas as sanções impostas ao país.

 

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 3,07% para 36,93 dólares, depois de quatro sessões consecutivas de ganhos que levaram a matéria-prima a atingir o valor mais alto em duas semanas no dia 24 de Dezembro. Já o Brent, transaccionado em Londres, perde 2,38% para 36,99 dólares por barril.

 

Segundo o ministro iraniano do petróleo, Bijan Namdar Zanganeh, a "prioridade" do país é aumentar as exportações de crude para os níveis registados antes da imposição de sanções. O Irão pretende aumentar as exportações em 500 mil barris por dia, uma semana depois do levantamento das sanções, de acordo com Rokneddin Javadi, vice-ministro do petróleo, citado pela agência noticiosa Shana.

 

Os objectivos do Irão aumentam os receios em torno do crescimento da oferta, num mercado já excedentário, que tem assistido a uma acentuada descida dos preços.

 

Recorde-se que, no passado dia 4 de Dezembro, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo decidiu manter o nível de produção de petróleo, dando continuidade à estratégia de preços baixos para pressionar os concorrentes a diminuir a produção e, assim, assegurar a sua quota de mercado. 

Ver comentários
Saber mais Irão Texas Nova Iorque Londres Bijan Namdar Zanganeh Organização dos Países Exportadores de Petróleo energia petróleo
Outras Notícias