Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subida do ISP vai elevar impostos para 69% em cada litro da gasolina

Com o anunciado aumento do imposto sobre os produtos petrolíferos, o peso da fiscalidade em cada litro de combustível vai subir ainda mais. Na gasolina já era de dois terços. Vai ficar mais perto dos 70%.

A carregar o vídeo ...
Paulo Moutinho 22 de Janeiro de 2016 às 18:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 68
  • ...

Os preços dos combustíveis estão a descer, mas os impostos vão aumentar. O Orçamento do Estado para este ano, cujo esboço foi apresentado por Mário Centeno, ministro das Finanças, vai fazer com que tanto a gasolina como o gasóleo fiquem mais caros. O agravamento será até cinco cêntimos, mas será superior no preço final. E vai elevar o peso da fiscalidade no caso da gasolina para bem perto dos 70%.


Os portugueses poderão contar com um aumento de cinco cêntimos na gasolina e de quatro cêntimos no gasóleo, disse Mário Centeno esta sexta-feira, 22 de Janeiro, na conferência de imprensa em que apresentou o esboço do Orçamento do Estado para 2016 aprovado no dia anterior em Conselho de Ministros e que será enviado a Bruxelas.


Uma subida que vai elevar o valor do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP) para 0,671 euros no caso da gasolina e 0,446 euros no diesel. Actualmente, ascende a 0,621 euros na gasolina e 0,406 euros no gasóleo. Como o ISP é só uma parte do preço, e tendo em conta que sobre este e o valor do combustível em si recai o IVA, o aumento no preço de venda deverá será superior.


Com o novo agravamento da fiscalidade, depois da Contribuição Rodoviária, da taxa de carbono e do aumento dos biocombustíveis (que fizeram aumentar o valor obtido em IVA) em 2015, o peso dos impostos na gasolina vai tornar-se ainda mais expressivo.


Actualmente, de acordo com os dados da DGEG, com o preço médio da gasolina simples a 1,294 euros, a fiscalidade representa 66,7% do total. Ou seja, mais de dois terços. Deverá passar, mantendo-se os preços actuais, para 68,9%. E quanto mais baixar o valor, maior será o peso, isto apesar da menor receita de IVA.


Se na gasolina alcançará níveis expressivos, no diesel levará a carga fiscal a transpor a fasquia dos 60%. De acordo com as simulações realizadas pelo Negócios, aplicando o aumento do ISP aos valores médio de venda actuais do combustível simples, o peso dos impostos irá subir de 58,8% para 60,7%.

Ver comentários
Saber mais combustíveis gasolina gasóleo mercado cotações petróleo simples "premium" normais preços ISP impostos Governo
Mais lidas
Outras Notícias