Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AIE: Procura por petróleo deve "voltar onde estava e ir ainda mais longe"

"Nem todas as mudanças causadas pela pandemia são prejudiciais para o uso de petróleo", avisa a Agência Internacional de Energia.

Reuters
Negócios jng@negocios.pt 25 de Maio de 2020 às 11:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A Agência Internacional de Energia (AIE) prevê que a procura por petróleo não só regresse aos níveis pré-pandemia como chegue mesmo a ultrapassá-los em breve.

 

"Na ausência de medidas fortes dos Governos, uma recuperação económica sustentada e preços baixos do petróleo deverão elevar a procura de novo aos antigos níveis e mesmo além deles", afirmou o líder da AIE, Fatih Birol.

Birol vê o consumo da matéria-prima a voltar a ascender aos 92 milhões barris diários ainda este ano, e que em 2021 a recuperação continue para lá dos 100 milhões.

 

"Nem todas as mudanças causadas pela pandemia são prejudiciais para o uso de petróleo. As pessoas saem menos de casa mas, quando saem, preferem deslocar-se de carro do que de transportes públicos", defende Birol, para depois concluir: "não são as videoconferências que vão resolver os nossos problemas energéticos e climáticos, talvez apenas boas políticas governamentais".

 

No ano passado, o mundo consumiu cerca de 100 milhões de barris de petróleo diariamente, e algumas vozes da indústria energética já vieram defender que esse possa ter sido o pico do consumo da matéria-prima, ao contrário do que prevê Birol.

 

O CEO da gigante britânica BP, Bernard Looney, indagou, em declarações ao Financial Times: "pode ter sido o pico? Possivelmente. Possivelmente. Eu não excluiria essa hipótese".

Ver comentários
Saber mais AIE Agência Internacional de Energia Fatih Birol economia negócios e finanças política energia economia (geral)
Outras Notícias