Research JP Morgan elege Galp como uma das petrolíferas europeias preferidas

JP Morgan elege Galp como uma das petrolíferas europeias preferidas

O JP Morgan subiu a recomendação da Galp Energia para "overweight" (comprar) e a avaliação para 11,20 euros. Para o banco, a Galp está menos exposta à queda dos preços do petróleo do que a generalidade do sector.
JP Morgan elege Galp como uma das petrolíferas europeias preferidas
Miguel Baltazar/Negócios
Vera Ramalhete 08 de janeiro de 2016 às 15:29

O JP Morgan subiu a recomendação da Galp Energia de "underweight" para "overweight" (aumentar a exposição na carteira de investimento), destacando a empresa como uma das três petrolíferas integradas europeias preferidas para investir, em conjunto com a BP e Total, por estar "relativamente melhor posicionada para preços de petróleo baixos". O banco subiu também o preço-alvo das acções da petrolífera portuguesa de 8,50 euros para 11,20 euros, o que representa um ganho potencial de 14,17%, face a actual cotação.

"A exposição da Galp Energia a projectos de exploração de baixo custo posiciona-a muito bem no ambiente de preços mais baixos", justificam os analistas do JP Morgan, numa nota para investidores, emitida esta sexta-feira, 8 de Janeiro. "A exposição dos resultados da Galp aos preços baixos do petróleo está abaixo da média do sector", realça a equipa de "research".

Os analistas do JP Morgan estimam que a petrolífera irá alcançar lucros de 140 milhões de euros no quarto trimestre. Para 2016, os analistas subiram as estimativas para os lucros, devido a uma maior contribuição do sector de refinação e distribuição. A melhoria das margens de lucro na refinação é determinante para compensar as perdas na produção e exploração, destacam.

Barclays antecipa queda dos lucros

O Barclays também emitiu uma nota para investidores sobre as petrolíferas europeias integradas (com negócio de produção e distribuição), esta sexta-feira, em que reitera a recomendação de "overweight" e o preço-alvo de 15 euros. Os analistas do banco antecipam que a petrolífera irá apresentar uma queda de 26% nos lucros, no quarto trimestre de 2015, face ao período homólogo, "com o impacto dos preços mais baixos a eliminar as vantagens das melhores margens, do câmbio e do aumento da produção".

As acções da Galp Energia estão a recuar 0,01% para 9,81 euros, pela sexta sessão consecutiva. Acumulam uma queda de 9,22% neste período, estando a recuar 8,63% este ano. 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI