Petróleo OPEP revê em baixa previsões de procura de petróleo

OPEP revê em baixa previsões de procura de petróleo

As perspetivas para a procura de petróleo foram revistas em baixa pela OPEP. A pesar nos cálculos do cartel está o esperado abrandamento das economias a nível mundial.
OPEP revê em baixa previsões de procura de petróleo
Bloomberg
Ana Batalha Oliveira 11 de setembro de 2019 às 12:56

A Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) cortou as previsões que tinha avançado quando à procura mundial por petróleo, tanto para o ano de 2019 como de 2020, mostrando-se pessimista quanto à economia mundial.

Até ao final do ano, a OPEP estima que a procura de petróleo aumente para os 1,02 milhões de barris diários, menos 80.000 do que os anteriormente previstos, lê-se no relatório mensal lançado esta quarta-feira, 11 de setembro, pela OPEP. 

Já em 2020, o cartel estima que a procura cresça em 1,08 milhões de barris por dia, o que representa um ajuste de menos 60.000 barris por dia em comparação com os dados avançados em agosto.

As revisões são avançadas "sobretudo para acomodar as alterações nas perspetivas económicas a nível mundial".

O relatório surge um dia antes de os membros do cartel e os principais aliados se reunirem em Abu Dhabi, esta quinta-feira, 12 de setembro. A Arábia Saudita, uma das nações líderes no grupo, já avançou que está disponível para perpetuar os cortes na produção como forma de controlar os preços da matéria-prima e evitar o impacto negativo do abrandamento das economias.

O barril de Brent, negociado em Londres e referência para a Europa, segue com uma valorização de 0,95% para os 62,97 dólares. O "irmão" de Nova Iorque, o West Texas Intermediate, sobe 1,17% para os 58,07 dólares. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI