Petróleo Petróleo afunda 4% após aumento das reservas dos EUA

Petróleo afunda 4% após aumento das reservas dos EUA

Os preços do petróleo estão a afundar 4%, a refletir os receios sobre a guerra comercial e o aumento inesperado das reservas de crude dos EUA.
Petróleo afunda 4% após aumento das reservas dos EUA
Reuters
Sara Antunes 23 de maio de 2019 às 15:45

O petróleo está a registar quedas acentuadas depois de terem sido divulgadas as reservas de crude dos EUA. Antecipava-se uma quebra dos inventários mas estes registaram um aumento considerável, o que está a penalizar a negociação da matéria-prima.

 

O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a descer 4% para 68,15 dólares. Já o West Texas Intermediate (WTI), transacionado em Nova Iorque, está a afundar 4,77% para 58,49 dólares. Os preços do petróleo recuam assim para o valor mais baixo desde abril.

 

A justificar estas quedas pronunciadas está a divulgação das reservas de petróleo dos EUA, que dispararam na semana passada, ao contrário do que estava a ser antecipado.

 

Os inventários de crude dos EUA aumentaram, na semana passada, em 4,7 milhões de barris, atingindo o valor mais elevado desde meados de 2017, segundo a Bloomberg. Este aumento compara com as previsões dos analistas que apontavam para uma queda das reservas.

 

A contribuir para a queda do preço do ouro negro continua a guerra comercial e os receios dos investidores em torno do seu impacto na economia mundial.

 




Marketing Automation certified by E-GOI