Petróleo Petróleo dispara acima de 5% com cortes na produção

Petróleo dispara acima de 5% com cortes na produção

Os grandes exportadores de petróleo conseguiram chegar a consenso para avançar com cortes na produção da matéria-prima. O número acordado excede as expectativas do mercado.
Petróleo dispara acima de 5% com cortes na produção
Reuters
Ana Batalha Oliveira 07 de dezembro de 2018 às 14:28

A reunião da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) com os respectivos aliados, que teve lugar durante os últimos dois dias em Viena, terminou com um acordo de cortes na produção que excedeu as expectativas, avança a Bloomberg.

O cartel decidiu reduzir a produção em 1,2 milhões de barris por dia, compromisso que conta com o apoio da Rússia. Moscovo vai reduzir a sua quota em 400.000 barris por dia. 

O Irão conseguiu a isenção de cortes na sua produção. Este foi um dos grandes obstáculos ao avanço das negociações, dado que as sanções impostas pelos Estados Unidos já implicam uma redução na produção por parte deste país. 


O petróleo segue a valorizar 4,63% para os 62,84 dólares, mas já atingiu um pico de 5,43% para os 63,32 dólares. Isto depois de ter estado a perder expressivamente e a cotar abaixo da fasquia dos 60 dólares, quando as pistas deixadas pelos participantes da reunião revelavam um avançar difícil das negociações. 

Os cortes na produção surgem numa altura de grandes perdas para o mercado de petróleo, concretizando uma última tentativa dos países exportadores de contrariarem a recentente tendência de queda, a qual já determinou um deslize superior a 20 dólares desde o pico atingido no passado Outubro.

(Notícia actualizada às 14:39)




pub