Petróleo Petróleo em Londres abaixo dos 50 dólares

Petróleo em Londres abaixo dos 50 dólares

A matéria-prima desce cerca de 5% nas últimas cinco sessões, o que representa a queda semanal mais acentuada do último mês.
Petróleo em Londres abaixo dos 50 dólares
Negócios com Bloomberg 02 de junho de 2017 às 13:30

Os preços do petróleo estão de novo em queda esta sexta-feira, com a matéria-prima a regressar abaixo dos 50 dólares em Londres, perante os sinais de que continua a existir um excesso de oferta no mercado.  

 

O Brent em Londres cede 1,96% para 49,64 dólares por barril, enquanto em Nova Iorque o WTI cede 2,01% para 47,39 dólares. No acumulado da semana os preços caem cerca de 5%, o que representa a descida mais forte desde a semana terminada a 5 de Maio.

 

Esta descida das cotações deve-se aos sinais que a oferta de petróleo no mercado continua a exceder a procura e que os cortes da OPEP são insuficientes para inverter esta tendência.

A produção do cartel aumentou em Maio devido à subida das exportações da Nigéria e Líbia, países que integram a OPEP mas que não tem quotas de produção.

 

A OPEP decidiu na semana passada prolongar os cortes de produção até Março do próximo ano, uma iniciativa que foi mal recebida pelo mercado, que esperava uma atitude mais agressiva por parte do cartel para acabar com o excesso de oferta no mercado e impulsionar as cotações.

 

"O mercado está a testar a OPEP para adoptar uma atitude mais firme", comentou à Bloomberg Olivier Jakob, director da consultora suíça Petromatrix.

 

Foi revelado esta semana que os inventários de petróleo nos Estados Unidos desceram em 6,43 milhões na semana passada, mais do duplicando o esperado pelos analistas. Por outro lado, a produção de petróleo na maior economia do mundo aumentou pela 14.ª vez em 15 semanas.

 

É esta expectativa de que o aumento da produção nos EUA mais do que compensará os cortes implementados pela OPEP e Rússia que mantém a cotação da matéria-prima em baixa.




Marketing Automation certified by E-GOI