Petróleo Petróleo já perde mais de 20% desde o pico de abril

Petróleo já perde mais de 20% desde o pico de abril

Os preços do petróleo continuam em queda, com o Brent a entrar em “bear market”, ou seja, já perde mais de 20% desde o máximo atingido em abril. A guerra comercial e os receios de uma consequente recessão económica justificam o desempenho.
Sara Antunes 06 de agosto de 2019 às 20:08

O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a perder 1,09% para 59,16 dólares. A queda desta terça-feira confirma a entrada em "bear market" deste ativo, uma vez que ao preço atual o Brent está 21,7% mais baixo do que em abril.

 

Há quatro meses o preço do petróleo estava a registar um desempenho oposto, acumulando subidas consecutivas, tendo tocado nos 75,60 dólares, algo que já não acontecia desde outubro de 2014.

 

Desde então a tendência inverteu-se e os preços do petróleo foram perdendo valor. A grande justificação é a guerra comercial, que tem elevado as preocupações dos investidores sobre uma recessão da economia. Isto numa altura em que a China está a dar sinais de abrandamento, assim como a Zona Euro.

 

"Não devemos subestimar o potencial impacto de uma guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo", salienta à Bloomberg Bart Melek, estratega de commodities na TD Securities. "Isto pode muito bem significar que sobrestimámos o crescimento da procura de petróleo e facilmente podemos chegar a uma situação de excedente em 2020", acrescentou.

 




Marketing Automation certified by E-GOI