Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo abaixo dos 30 dólares com previsão de aumento das reservas nos EUA

As reservas de petróleo terão voltado a aumentar nos Estados Unidos. Uma expectativa que está a pressionar a cotação da matéria-prima nos mercados, pela segunda sessão consecutiva. Já está a negociar a baixo dos 30 dólares por barril.

André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 08:37
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

O petróleo está de novo a negociar em queda. O preço da matéria-prima cai mais de 2% esta terça-feira, 26 de Janeiro, voltando a negociar abaixo dos 30 dólares por barril, pressionado pela expectativa de que a reservas tenham aumentado nos Estados Unidos pela terceira semana consecutiva. A acontecer, será um prolongar do excedente de petróleo no mercado internacional, que tem mantido os preços sobre pressão.

O Brent, negociado em Londres, está a desvalorizar 3,70% para 29,37 dólares por barril, tendo chegado a afundar mais de 4%. Já em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) recua 3,39% para transaccionar nos 29,31 dólares. A matéria-prima volta, assim, a negociar abaixo da fasquia dos 30 dólares, com estes desempenhos negativos a prolongarem as perdas registadas na última sessão.

A pressionar a matéria-prima está a expectativa de que as reservas de petróleo nos EUA tenham aumentado em quatro milhões de barris na última semana, segundo um inquérito da Bloomberg. Caso se verifique, esta expansão na quantidade de petróleo disponível no mercado norte-americano será a terceira consecutiva.

Uma evolução que agudiza a pressão sobre os preços da matéria-prima, numa altura em que a Arábia Saudita e a Rússia mantêm o nível de produção elevado. A piorar o cenário esteve o fim das sanções internacionais ao Irão no início da semana passada, que leva a antever o regresso do país ao mercado petrolífero internacional e, assim, a um novo aumento da oferta.

Ver comentários
Saber mais petróleo OPEP Organização dos Países Produtores de Petróleo Arábia Saudita AIE Agência Internacional de Energia Brent WTI matérias-primas mercados
Outras Notícias