Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo sobe 6% para máximos do ano

O petróleo está a subir quase 6%, transaccionando nos 41 dólares por barril em Londres. Em Nova Iorque, o crude quebrou a fasquia dos 38 dólares por barril, impulsionado pelo recuo da produção nos EUA.

Bloomberg
Vera Ramalhete veraramalhete@negocios.pt 07 de Março de 2016 às 18:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O preço do petróleo está a registar fortes subidas nos mercados internacionais, com a expectativa de um acordo para reduzir o excedente de oferta e com os dados da redução da produção dos EUA. O Brent, negociado em Londres, valoriza 5,55% para 40,87 dólares por barril, após ter tocado nos 41,04 dólares por barril, o valor mais elevado desde Dezembro.

O crude, negociado em Nova Iorque, também avança 5,54% para 37,91 dólares por barril. O West Texas Intermediate (WTI) chegou a tocar nos 38,11 dólares durante a sessão, ao valorizar um máximo de 6,10%. Com esta subida, eleva para 2,34% os ganhos este ano. O Brent avança 9,3% em 2016.

A motivar a forte subida dos preços está a divulgação dos dados da produção nos EUA, publicados na última sessão. A produção norte-americana recuou para o valor mais baixo desde 2014 e os poços activos caíram para um mínimo de Dezembro de 2009. Além disso, as conversações entre a Rússia e os membros da Organização dos Países Exportadores (OPEP) para congelar a oferta têm impulsionado os preços, ainda que a participação do Irão no acordo seja ainda considerada improvável. 

Neste contexto, os investidores reduziram a aposta da queda da matéria-prima, impulsionando os preços. Na semana que terminou a 1 de Março, as posições curtas no West Texas Intermediate (WTI) caíram 15%, revela a Bloomberg.


Ver comentários
Saber mais Petróleo Brent WTI crude Arábia Saudita Rússia OPEP acordo EUA
Mais lidas
Outras Notícias