Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abertura dos mercados: Bolsas e juros quase inalterados em dia de fraca negociação

As bolsas europeias estão a negociar praticamente inalteradas num dia que será marcado pela fraca negociação. O euro segue em alta ligeira face ao dólar e o petróleo perde mais de 1% nos mercados internacionais.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 28 de Dezembro de 2015 às 08:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,19% para 5.339,17 pontos

Stoxx 600 ganha 0,02% para 366,36 pontos

Nikkei valorizou 0,56% para 18.873,35 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 3,6 pontos base para 2,518%

Euro sobe 0,11% para 1,0972 dólares

Petróleo em Londres desce 1,08% para 37,48 dólares

Bolsas europeias quase inalteradas

As bolsas europeias estão praticamente inalteradas esta segunda-feira, 28 de Dezembro, uma sessão marcada pela ausência de muitos investidores do mercado. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 0,02% para 366,36 pontos.

Na bolsa nacional, o PSI-20 desce 0,19% para 5.339,17 pontos, pressionado sobretudo pela Galp Energia e pela Nos. A petrolífera cai 0,68% para 11 euros enquanto a Nos perde 0,75% para 7,297 euros. 

Juros registam quedas pouco acentuadas

Em Portugal, Espanha e Itália a tendência é idêntica. Os juros da dívida seguem em queda mas com alterações pouco significativas. Na maturidade a dez anos, os juros da dívida portuguesa recuam 3,6 pontos base para 2,518%.

Os juros da dívida espanhola a 10 anos perdem 4,1 pontos base para 1,815% e os italianos recuam 7,5 pontos base para 1,646%. 

Euro em alta ligeira face ao dólar

A moeda única europeia está a negociar em alta ligeira face ao dólar. Um inquérito realizado pelo Financial Times mostra que um pouco menos de metade dos 33 economistas internacionais inquiridos não antecipa qualquer reforço dos estímulos monetários pelo Banco Central Europeu (BCE) em 2016.

Entre os restantes inquiridos há quem se divida entre um novo corte na taxa de depósitos e um aumento do volume de compras de activos pelo banco central mas, entre estes, vários sublinham que não é de esperar uma mudança radical nas políticas decididas em Frankfurt.

O euro sobe 0,11% para 1,0972 dólares.

Irão pressiona preços do petróleo

O petróleo está a negociar em queda nos mercados internacionais, depois de o Irão ter reafirmado que o aumento das exportações de crude é uma "prioridade" para o país. Segundo o ministro iraniano do petróleo, Bijan Namdar, o objectivo é que as exportações atinjam o nível pré-sanções.

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 1,39% para 37,57 dólares, enquanto o Brent, transaccionado em Londres, cai 1,08% para 37,48 dólares.  

 

Receios em torno da procura na China pressionam preços do alumínio

O alumínio está a negociar em queda, depois de terem sido revelados dados que mostram que os lucros das indústrias na China estão a decrescer, o que aumenta os receios em torno da procura naquele país, o maior consumidor mundial de metais.

O alumínio perde 2,8% para 1.642 dólares por tonelada métrica, o valor mais baixo desde 18 de Dezembro.

Destaques do dia 

Onde pode ir o Estado buscar dinheiro no caso Banif? Os 2.255 milhões de euros do Estado injectados no Banif, antes da venda ao Totta, já não regressam. Mas o Governo criou um veículo em que espera gerar ganhos. O ex-presidente do banco, Jorge Tomé, já veio sublinhar essa possibilidade.

Benfica/Nos contra Porto/Meo: o que vale mais? O acordo entre Altice e FC Porto vale mais 57 milhões que os 400 milhões fechados entre a Nos e o Benfica. O prazo é o mesmo. Mas o que está dentro do pacote não é comparável.

Janeiro foi bom conselheiro, mas as bolsas não viram o Pai Natal. Nem todos os adágios foram bons conselheiros em 2015. Janeiro foi bom conselheiro, e vender em Maio também. Já o Pai Natal não presenteou os investidores com a tradicional escalada de final de ano nas bolsas.

Inquérito FT: BCE não deverá aumentar estímulos em 2016. A maioria das três dezenas de economistas internacionais inquiridos pelo Financial Times pensa que Mario Draghi ficará por aqui nos estímulos à economia.

O que vai acontecer hoje

Banco de Portugal. Desenvolvimentos do sistema bancário português.

Reino Unido. Bolsas e mercado obrigacionista encerrados, devido ao feriado Boxing Day, celebrado no dia útil a seguir ao Natal. 

Ver comentários
Saber mais Abertura dos mercados bolsas bolsa nacional PSI-20 Europa Stoxx600 matéria-primas petróleo WTI Brent ouro euro dólar alumínio China
Outras Notícias