Mercados num minuto Abertura dos mercados: PSI-20 em alta contraria Europa. Euro e petróleo em queda

Abertura dos mercados: PSI-20 em alta contraria Europa. Euro e petróleo em queda

As principais praças europeias estão a negociar em queda. A excepção é o PSI-20, que regista uma valorização ligeira. O euro está a recuar face ao dólar e o petróleo está também em terreno negativo.
Abertura dos mercados: PSI-20 em alta contraria Europa. Euro e petróleo em queda
Bloomberg
Ana Laranjeiro 21 de março de 2016 às 08:32

Os mercados em números

PSI-20 soma 0,19% para 5.182,77 pontos

Stoxx 600 desce 0,69% para 339,35 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos somam 0,4 pontos base para 2,927%

Euro cede 0,20% para 1,1248 dólares

Petróleo em Londres desvaloriza 1,53% para 40,57 dólares o barril


Bolsas europeias

As principais bolsas europeias estão a negociar em terreno negativo nesta primeira sessão da semana. O principal índice espanhol, o IBEX35, é na praças do Velho Continente o que mais cede, recuando 0,77%, seguido do principal índice francês, o CAC40, que perde 0,67%. O Stoxx 600, índice de referência, cai 0,69%. A excepção na Europa é o português PSI-20, que soma 0,19%, no dia em que três novas cotadas passam a negociar no principal índice nacional. 

As três empresas são: Corticeira Amorim, Sonae Capital e o fundo do Montepio. A Corticeira Amorim cresce 0,20% para 7 euros, a Sonae Capital soma 0,64% e o fundo do Montepio segue inalterado.

 

Na Ásia, as bolsas chinesas encerraram em alta. O Shanghai Composite Index negociou mesmo acima dos 3000 pontos pela primeira vez desde Janeiro, isto depois de as autoridades terem determinado um alívio nos controlos sobre as margens de empréstimos, de acordo com a Bloomberg. No Japão, as principais praças estiveram encerradas por ser feriado no país.

 

Juros em alta ligeira depois de S&P manter "rating" português

Os juros da dívida pública portuguesa estão a subir em todos os prazos no mercado secundário. A taxa das obrigações a dez anos soma 0,4 pontos base para 2,927%. No caso dos juros da Alemanha, as taxas exigidas pelos investidores para trocarem dívida entre si estão a recuar. A dez anos, os juros cedem 0,1 pontos base para 0,211%. O prémio de risco da dívida nacional está nos 269,0 pontos.

Este comportamento da dívida nacional no mercado secundário tem lugar depois de, na última sexta-feira, 18 de Março, a agência de notação financeira Standard & Poor’s (S&P) ter mantido o "rating" da dívida soberana de longo prazo de Portugal em BB+, que é o primeiro nível do chamado "lixo" (investimento especulativo). Ou seja, continua a um nível de regressar à categoria de investimento de qualidade. Quanto à perspectiva para a evolução futura do "rating" de Portugal também ficou inalterada, permanecendo "estável". A S&P refere que espera que a retoma económica em Portugal seja moderada em 2016, após dois anos de crescimento.


Euro em queda 

O euro está a deslizar face ao dólar. Na última sexta-feira, a moeda da Zona Euro foi pressionada pelas declarações de Peter Praet, economista-chefe do BCE, que reconheceu que o crescimento da Zona Euro continua fraco e que "um corte de juros continua no arsenal" do BCEPor esta altura, o euro desce 0,20% para 1,1248 dólares.

 

Petróleo em queda

Os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais. O West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, desce 2% para 38,64 dólares por barril. O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, recua 1,53% para 40,57 dólares por barril. A marcar a negociação da matéria-prima está o facto de o número de plataformas de perfuração activas nos Estados Unidos ter crescido pela primeira vez em três meses numa altura em que continua a persistir um excesso de oferta de petróleo no mercado. A Bloomberg escreve também que o Equador – membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) – vai propor num corte na produção da matéria-prima no encontro agendado para o próximo mês entre produtores membros e não-membros da OPEP.

Minério de ferro sobe impulsionado pela recuperação chinesa

A cotação do minério de ferro está a subir impulsionada pelos sinais que indicam a existência de uma recuperação do mercado imobiliário na China. Este dado acompanhado pelo alívio dos controlos das margens de empréstimos está a ajudar a melhorar o sentimento do mercado em relação à economia da China, de acordo com a Bloomberg. O contrato SGX AsiaClear em Singapura, para entrega em Maio, subiu 4,8% para 55,95 dólares por tonelada métrica. 

Destaques do dia


CGD vende Campus de Justiça por 223 milhões
. Os accionistas do fundo que detém o Campus da Justiça decidiram alienar as suas posições e, com isso, todo o património do Office Park Expo, onde funciona o Campus de Justiça. Arrendado pelo Estado, o activo passa para mãos estrangeiras.

Pode o Montepio surpreender com a promoção ao PSI-20? O banco passa a integrar, a par da Corticeira Amorim e da Sonae Capital, o índice de referência da bolsa nacional. Acredita que o aumento da liquidez "pode ser mais interessante para os investidores", mas os analistas não antecipam grande entusiasmo.

"Limpeza" da caixa económica traz prejuízos ao Montepio. A caixa económica do Montepio, que está a reduzir a sua estrutura, recebeu injecções de capital da mutualista e livrou-se das posições nos seguros, que passou para a casa-mãe. Daí as perdas de 393 milhões na associação.

BCP volta a ser um dos "pesos pesados" da bolsa de Lisboa. A revisão do índice levou a uma reordenação nas ponderações dos títulos. Há cinco cotadas que mandam em mais de metade do PSI-20.

Jerónimo Martins: "Aquisições na Colômbia não têm nenhuma relevância na expansão". O grupo Jerónimo Martins segue a sua expansão na Colômbia por Bogotá, onde espera abrir lojas ainda este ano. O CEO da JM naquele país antecipa mais concorrência.

Brasil: dançar em cima de um vulcão. Terra de telenovelas, o Brasil vive a maior de todas: a "Lava Jato". Ninguém sabe como terminará este samba contínuo, que está a dividir nas ruas os brasileiros. Se a violência crescer, num contexto de crise económica e de desintegração do poder político, aguentará a jovem democracia brasileira?


O que vai acontecer segunda-feira

BCE. Instituição divulga investimento no âmbito do programa de compra de activos na última semana.

Petrobras. Divulgação de contas relativas ao último trimestre de 2015.

Zona Euro. BCE divulga números balança comercial no último trimestre de 2015.

Finlândia. Governador do Banco da Finlândia fala sobre política monetária no país.

Banco de Portugal. Boletim estatístico.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI