Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abertura dos mercados: Bons resultados dão ganhos às bolsas. Petróleo recupera

Num dia em que deverá ficar marcado pela reunião de política monetária da Reserva Federal, as bolsas europeias estão a ganhar terreno devido aos resultados positivos que foram apresentados por diversas cotadas.

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Novembro de 2018 às 09:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Os mercados em números
PSI-20 valoriza 0,41% para 5.036,04 pontos

Stoxx 600 sobe 0,66% para os 368,79 pontos

Nikkei valorizou 1,82% para 22.486,92 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 1 ponto base no prazo a 10 anos para 1,939%

Euro valoriza 0,14% para 1,1442 dólares

Petróleo em Londres 0,78% para 72,63 dólares o barril

 

Resultados impulsionam bolsas europeias

As bolsas europeias estão a valorizar, beneficiando com os resultados positivos que foram apresentados por diversas cotadas e também com o desempenho das bolsas norte-americanas após os resultados das eleições intercalares. "A abertura deverá ser positivamente influenciada pelo fecho de Wall Street, que após o fecho europeu de ontem acumulou ganhos próximos de 1%", referiam os analistas do BPI no comentário de abertura. O Stoxx 600, índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, sobe 0,66% para os 368,79 pontos.

As empresas do sector tecnológico e dos seguros são as que mais contribuem para a subida dos índices. Entre as cotadas que apresentaram resultados favoráveis e estão em alta na bolsa destacam-se o Societe Generale (acções sobem 3,91%), o Commerzbank (+4,84%), a Siemens (+1,75%) e a Deutsche Telekom (+0,44%).

 

Em Lisboa o PSI-20 valoriza 0,41% para 5.036,04 pontos, numa sessão em que índice volta a ser impulsionado pelo BCP. O banco, a EDP, a REN e a Nos vão publicar os resultados trimestrais após o fecho da sessão. 

 

Euro valoriza antes da Fed

A moeda europeia continua a ganhar terreno, aproveitando a fraqueza do dólar no seguimento dos resultados das eleições intercalares nos Estados Unidos. O índice da moeda norte-americana está a recuar 0,1% para mínimo de duas semanas e o euro valoriza 0,14% para 1,1442 dólares.


A negociação desta quinta-feira no mercado cambial deverá ficar marcada pela decisão da Reserva Federal cujo encontro termina hoje. A Fed deverá manter os juros inalterados, sendo esperada uma subida em Dezembro, pelo que os investidores vão estar atentos ao comunicado do banco central liderado por Jerome Powell.

 

Juros de Itália sobem antes de previsões

Nas obrigações soberanas destaca-se o agravamento dos juros dos títulos italianos a 10 anos, com uma subida de 3 pontos base para 3,68%, corrigindo do alívio registado nas últimas sessões. Este agravamento dos juros acontece num dia em que a Comissão Europeia vai actualizar as estimativas macro-económicas para todos os países da União Europeia, perspectivando-se que avance com previsões bastante diferentes das que o Governo italiano inscreveu no seu orçamento.

Na dívida portuguesa os juros sobem 1 ponto base no prazo a 10 anos para 1,939%, com o spread face às bunds alemãs a estabilizar nos 147 pontos base.

 

Petróleo recupera de oito sessões em queda

O petróleo arrancou a sessão em terreno positivo, com as cotações a aliviarem de uma série de perdas consecutivas, que reflecte os receios de excesso de oferta no mercado devido ao crescimento da produção da matéria-prima nos Estados Unidos.

 

O brent em Londres valoriza 0,78% para 72,63 dólares e o WTI avança 0,81% para 62,17 dólares. O crude cotado em Nova Iorque fechou ontem em queda pela oitava sessão seguida, o que representa o ciclo negativo mais pronunciado desde 2014.

 

A impulsionar hoje as cotações está a possibilidade de a OPEP e os seus aliados optarem por uma alteração de estratégia e, na reunião que decorre este domingo, anunciar um corte na produção da matéria-prima para travar o impacto do aumento da oferta nos EUA.

 

Ouro desce pela quinta sessão

O ouro continua a perder terreno, com o metal precioso a ser penalizado pelo facto de os resultados das eleições dos EUA não terem trazido surpresas. O ouro está a descer 0,2% para 1.224,40 dólares a onça.      

 

Ver comentários
Saber mais Abertura dos mercados bolsas bolsa nacional PSI-20 Europa Stoxx600 matéria-primas petróleo WTI Brent ouro euro dólar
Outras Notícias