Mercados num minuto Abertura dos mercados: Guerra comercial dita queda das bolsas. Euro e petróleo valorizam

Abertura dos mercados: Guerra comercial dita queda das bolsas. Euro e petróleo valorizam

O vermelho é a cor dominante entre as bolsas europeias, muito devido ao escalar de tensão em torno da guerra comercial entre os EUA e a China. Algo que está a condicionar a negociação um pouco por todo o mundo.
Abertura dos mercados: Guerra comercial dita queda das bolsas. Euro e petróleo valorizam
Reuters
Sara Antunes 08 de agosto de 2018 às 09:12

Os mercados em números

PSI-20 cai 0,07% para 5.626,88 pontos

Stoxx 600 recua 0,23% para 389,61 pontos

Nikkei desvalorizou 0,08% para 22.644,31 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal avança 0,1 pontos base para 1,754%

Euro aprecia 0,18% para 1,1619 dólares

Petróleo está a subir 0,03% para 74,67 dólares por barril em Londres

 

Bolsas europeias pressionadas pela guerra comercial

A decisão dos EUA de elevar de 10% para 25% as tarifas aplicadas a alguns produtos importados da China voltou a aumentar os receios em torno da guerra comercial entre os dois países. E esses receios estão a condicionar a negociação bolsista um pouco por todo o mundo. E a Europa não escapa. O Stoxx600, índice que agrega as 600 maiores cotadas europeias, está a descer 0,23%, num arranque de sessão em que o vermelho foi a cor dominante. Ainda assim, algumas bolsas começaram a travar as quedas e já há índices a subir, como o francês CAC e o britânico Footsie.

 

Na bolsa nacional, o sinal também é negativo, com o principal índice a perder 0,07%, pressionado pelas cotadas com maior peso: Galp Energia e grupo EDP.

 

Juros com subidas ligeiras

O mercado de dívida está a registar subidas de juros ligeiras. A taxa de juro implícita na dívida a 10 anos de Portugal está a subir 0,1 pontos base para 1,754%. Já a taxa alemã está a aumentar 0,4 pontos para 0,413%, o que coloca o prémio de risco de Portugal nos 134 pontos base.

 

Euro sobe pelo segundo dia

Depois de vários dias em queda, e de ter atingido mínimos de cinco semanas, a moeda única europeia recupera parte das descidas. Esta quarta-feira, o euro está a subir 0,18% para 1,1619 dólares, mantendo uma desvalorização superior a 3% desde o início do ano.

 

Queda das reservas dos EUA e guerra comercial condicionam petróleo

Os preços do petróleo estão a registar subidas ligeiras, a reflectir a queda das reservas de matéria-prima dos EUA, o que está a aumentar a especulação sobre a capacidade de oferta. O preço do barril do Brent, negociado em Londres e que serve de referência para Portugal, está a subir 0,03% para 74,67 dólares. A condicionar está também a guerra comercial entre os EUA e a China.

Ouro continua a recuperar

O ouro voltou aos ganhos, continuando a recuperar de um mínimo de mais de um ano atingido na semana passada. O metal precioso aprecia 0,34% para 1.215,06 dólares por onça.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI