Mercados num minuto Abertura dos mercados: Negociações comerciais alentam bolsas e petróleo volta às quedas

Abertura dos mercados: Negociações comerciais alentam bolsas e petróleo volta às quedas

As bolsas europeias estão a negociar em alta, enquanto os juros seguem pouco alterados, depois deterem sido confirmadas as negociações entre os EUA e a China na próxima semana. O petróleo está a aliviar das fortes subidas.
Abertura dos mercados: Negociações comerciais alentam bolsas e petróleo volta às quedas
Reuters
Rita Faria 24 de setembro de 2019 às 09:26

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,26% para 4.986,59 pontos

Stoxx 600 ganha 0,23% para 390,69 pontos

Nikkei valorizou 0,09% para 22.098,84 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 0,1 pontos base para 0,165%

Euro recua 0,03% para 1,0990 dólares

Petróleo em Londres desliza 0,88% para 64,20 dólares o barril

 

Bolsas europeias animadas com negociações comerciais

As bolsas europeias estão a negociar em alta esta terça-feira, 24 de setembro, animadas pela nova ronda negocial entre os Estados Unidos e a China, prevista para a próxima semana. Depois das reuniões de nível técnico entre as delegações chinesa e norte-americana, realizadas na semana passada, nos Estados Unidos, as negociações de alto nível serão retomadas no início de outubro, em Washington, como foi confirmado ontem pelo secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, que informou a deslocação ao país do vice-primeiro-ministro chinês Liu He.

 

Já esta terça-feira, a Bloomberg noticiou que o governo chinês concedeu isenções de tarifas a várias empresas para que reforcem a compra de soja aos Estados Unidos, o que está a ser visto pelo mercado como um bom presságio para as negociações da próxima semana.

 

Neste contexto, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,23% para 390,69 pontos, animado sobretudo pelas cotadas do setor da banca e da saúde.

 

Na bolsa nacional, o PSI-20 sobe 0,26% para 4.986,59 pontos, impulsionado sobretudo pelo BCP e pela EDP. O banco liderado por Miguel Maya avança 0,58% para 19,10 cêntimos, enquanto a EDP sobe 0,80% para 3,538 euros.

 

Juros pouco alterados na Europa

Os juros da dívida dos países do euro estão pouco alterados esta terça-feira, oscilando entre subidas e descidas pouco acentuadas.

 

Em Portugal, a yield associada às obrigações a dez anos desliza 0,1 pontos base para 0,165%, enquanto em Espanha, no mesmo prazo, os juros caem 0,3 pontos para 0,139%. Em Itália, os juros sobem 0,1 pontos para 0,827% e na Alemanha seguem inalterados em -0,584%.

 

Libra cai pela terceira sessão

A moeda britânica está a desvalorizar face ao dólar pela terceira sessão consecutiva, no dia em que o Supremo Tribunal do Reino Unido vai anunciar a sua decisão sobre a legalidade da suspensão do parlamento pedida pelo primeiro-ministro Boris Johnson e aceite pela rainha, e que impediu os deputados de aprovarem legislação no sentido de travar o Brexit.

 

Nesta altura, a libra cai 0,03% para 1,2425 dólares.

 

Petróleo em queda com sinais de progresso na Arábia Saudita

O petróleo voltou às descidas esta terça-feira, devido aos sinais de que a Arábia Saudita está a fazer progressos no sentido de restabelecer a produção perdida no ataque às suas instalações petrolíferas na semana passada.

 

Ainda que permaneça a incerteza sobre a capacidade do país cumprir a sua meta de regressar à normalidade até ao final do mês, os sinais de progresso estão a pressionar as cotações do ouro negro.

 

Nesta altura, o Brent, transacionado em Londres, desliza 0,88% para 64,20 dólares, enquanto o WTI, negociado em Nova Iorque, cai 0,8% para 58,17 dólares.

 

Ouro em alta ligeira

O ouro está a negociar em alta ligeira, devido aos sinais de desaceleração a nível global, que continuam a causar preocupação entre os investidores e a manter a sua aposta nos chamados ativos de refúgio.

 

Ainda ontem os dados do PMI expuseram a fragilidade da situação económica da Alemanha, que regista o seu pior desempenho em quase sete anos.

 

O ouro valoriza 0,05% para1.522,99 dólares enquanto a prata desce 0,17% para 18,6035 dólares.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI