Mercados num minuto Abertura dos mercados: Petróleo atinge máximo nos 78 dólares e Portugal alarga spread face a Itália

Abertura dos mercados: Petróleo atinge máximo nos 78 dólares e Portugal alarga spread face a Itália

A cotação do petróleo segue imparável e atingiu novo máximo de quatro anos. No mercado das obrigações soberanas os juros de Itália reflectem o impasse político no país.
Abertura dos mercados: Petróleo atinge máximo nos 78 dólares e Portugal alarga spread face a Itália
Reuters
Nuno Carregueiro 10 de maio de 2018 às 09:33

Os mercados em números

PSI-20 ganha 0,38% para 5.571,49 pontos

Stoxx 600 desce 0,09% para 392,1 pontos

Nikkei valorizou 0,39% para 22497,18 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal estável nos 1,715%

Euro valoriza 0,12% para 1,1864 dólares

Petróleo avança 0,63% para 77,7 dólares por barril

 

Bolsas europeias em alta ligeira

Depois de ontem terem tocado em máximos de três meses, as bolsas europeias prosseguem em alta, embora mais ligeira. Apesar da maioria dos índices nacionais estar com sinal positivo, o Stoxx600 cede 0,09% para 392,1 pontos. As cotadas do sector do energético são as que mais impulsionam os índices, continuando a beneficiar com a subida do petróleo para máximos de quatro anos. A pesar de forma negativa no sentimento dos investidores está o plano da empresa de telecomunicações BT (British Telecom) para fazer uma redução de custos na ordem dos 1,5 mil milhões de libras. Para atingir esse objectivo a gigante britânica planeia despedir 13 mil trabalhadores em três anos, o que está a conduzir as acções a uma queda de 9,6% para mínimos de 15 meses. 

O Stoxx600 desce 0,09% para 392,1 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 está em terreno positivo, com o PSI-20 a ganhar 0,38% para 5.571,49 pontos, impulsionado pela Galp Energia que sobe mais de 1% e atingiu um máximo desde Junho de 2011 nos 16,69 euros.

 

Euro interrompe ciclo de quedas

No mercado cambial a moeda norte-americana está a registar a primeira queda da semana, com o índice que mede a variação do dólar contra um cabaz de moedas a ceder 0,2%. O euro é das divisas que negoceia em alta face à moeda dos EUA, valorizando 0,12% para 1,1864 dólares, recuperando de quatro sessões em queda e do mínimo do ano fixado ontem abaixo de 1,18 dólares.

 

Juros de Itália em alta com impasse político

Hoje poderá ser um dia decisivo para o desfecho do impasse político em Itália. O presidente Sergio Mattarella deu mais 24 horas aos partidos capazes de desbloquear o impasse político do país para formar Governo e Berlusconi deixou de ser um obstáculo à coligação entre o Movimento Cinco Estrelas e a Liga.

 

A dívida italiana reflecte este cenário de incerteza, com os juros a 10 anos a subirem 2,4 pontos base para 1,906%. Os juros das obrigações portuguesas seguem estáveis nos 1,715%, pelo que o spread face à divida italiana alargou-se para 19 pontos base.

 

Petróleo em Londres renova máximos nos 78 dólares

A cotação do petróleo prossegue em alta, continuando a reflectir os efeitos da decisão dos Estados Unidos em saírem do acordo nuclear com o Irão. O WTI em Nova Iorque soma 0,72% para 71,65 dólares e o Brent em Londres avança 0,63% para 77,7 dólares, tendo já tocado num novo máximo de 4 anos nos 78 dólares.

 

A decisão dos EUA arrisca deixar de fora do mercado as exportações daquele que é o terceiro maior produtor de petróleo da OPEP. Além de também aumentar a tensão geopolítica numa região onde estão outros países produtores da matéria-prima.      

 

Ouro continua em queda

O metal precioso continua a falhar no habitual estatuto de activo refúgio em alturas de maiores tensões geopolíticas. Hoje cede 0,1% para 1.311,51 dólares.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI