Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abertura dos mercados: Subida do petróleo dá gás às bolsas. Brent em máximos de 2014 aproxima-se dos 82 dólares

As bolsas europeias estão a negociar em alta ligeira, numa altura em que o Brent de Londres segue em máximos de quase quatro anos, próximo dos 82 dólares. Os juros descem e o euro sobe.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 25 de Setembro de 2018 às 09:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,14% para 5.368,90 pontos

Stoxx 600 ganha 0,04% para 382,28 pontos

Nikkei valorizou 0,29% para 23.940,26 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos recuam 0,9 pontos para 1,889%

Euro sobe 0,09% para 1,1759 dólares

Petróleo em Londres valoriza 0,26% para 81,60 dólares o barril

 

Bolsas europeias em alta ligeira com subida do petróleo

As bolsas europeias estão a negociar em alta ligeira esta terça-feira, 25 de Setembro, animadas sobretudo pelas empresas do sector do petróleo e gás, que estão a beneficiar da subida dos preços da matéria-prima nos mercados internacionais.

 

Ainda assim, os ganhos das acções são contidos, com os investidores receosos com o impacto da escalada da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, um dia depois da entrada em vigor de novas tarifas de parte a parte.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx 600, ganha 0,04% para 382,28 pontos.

 

Em Lisboa, depois de ter iniciado a sessão com sinal vermelho, o PSI-20 já inverteu para o lado dos ganhos, estando a subir 0,14% para 5.368,90 pontos. A impulsionar está sobretudo o BCP, que valoriza 0,83% para 25,54 cêntimos, e a Galp, que ganha 0,36% para 16,84 euros.

 

Juros de Itália afundam quase 10 pontos

Os juros da dívida italiana a dez anos estão a descer 9,8 pontos base para 2,851%, depois da forte subida registada na sessão de ontem, que levaram a yield a aproximar-se novamente dos 3%.

 

O movimento de alívio estende-se à generalidade dos países do sul da Europa, com os juros da dívida portuguesa a dez anos a descerem 0,9 pontos para 1,889% e os da dívida espanhola, no mesmo prazo, a recuarem 0,3 pontos para 1,521%.

 

Na Alemanha, pelo contrário, a yield sobe 2,2 pontos para 0,532%.    

 

Euro sobe após palavras de Draghi

A moeda única europeia está a subir face ao dólar, depois deter tocado ontem no valor mais alto desde Junho. Esta evolução aconteceu depois de o presidente do banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, ter dito que vê uma subida "relativamente vigorosa" da inflação subjacente, levando o mercado a acreditar que a subida dos juros na Zona Euro poderá estar mais próxima.

 

Nesta altura, o euro ganha 0,09% para 1,1759 dólares.

 

Brent em máximos de quatro anos acima dos 81 dólares

O petróleo está a negociar em alta nos mercados internacionais, depois de a OPEP ter rejeitado aumentar a produção em resposta ao pedido do presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

 

Em alta pela terceira sessão consecutiva, o Brent, transaccionado em Londres, está a valorizar 0,26% para 81,60 dólares, depois de já ter tocado nos 81,69 dólares, o valor mais alto desde Novembro de 2014. Em Nova Iorque, o WTI sobe 0,28% para 72,28 dólares.

 

A diminuição da oferta, decorrente das sanções dos EUA sobre o Irão, já levou vários bancos e casas de investimento a antecipar que o petróleo vai regressar à casa dos 100 dólares por barril.

 

Ouro quase inalterado à espera da Fed

O ouro está a negociar em alta ligeira, depois de duas sessões consecutivas de perdas, antes da reunião da Fed, marcada para esta quarta-feira, em que o banco central deverá anunciar a terceira subida dos juros deste ano. A expectativa é que haja ainda um quarto aumento, na reunião de Dezembro.

 

Nesta altura, o ouro sobe 0,03% para 1.199,43 dólares enquanto a prata valoriza 0,05% para 14,2620 dólares.

Ver comentários
Saber mais Abertura dos mercados bolsas bolsa nacional PSI-20 Europa Stoxx600 matéria-primas petróleo WTI Brent ouro euro dólar
Outras Notícias