Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia
Ao minuto13.07.2021

Europa acima da "linha de água", com media e telecomunicações a subir. Petróleo regressa aos ganhos

Acompanhe aqui o dia nos mercados.

Reuters
Negócios 13 de Julho de 2021 às 17:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
13.07.2021

Banca e turismo pesaram na sessão na Europa

Depois de atingir máximos históricos esta segunda-feira, a Europa fechou o dia com ganhos muito ligeiros. O Stoxx 600, o índice que agrupa as 600 maiores cotadas da Europa, ganhou 0,1%. 

Os setores da banca e turismo e lazer pesaram na sessão, com o setor da banca a cair 1,2% esta terça-feira. Hoje arrancou a época de resultados na banca norte-americana, com os resultados do JPMorgan. 

Em sentido contrário, os setores de media, telecomunicações e tecnologia lideraram ganhos, num dia em que a Nokia esteve em destaque, a avançar 8%. No caso do setor dos media, a valorização foi de 1,2%. 

Nas principais praças europeias o dia terminou no vermelho ou inalterado. O inglês FTSE 100 fechou inalterado, tal como o alemão DAX e o francês CAC 40. Já o espanhol IBEX 35 cedeu 1,4%. 

13.07.2021

Perspetiva de nova queda dos stocks de crude nos EUA sustenta petróleo

Os preços do ouro negro regressaram aos ganhos, na expectativa de uma nova redução dos inventários norte-americanos da matéria-prima, embora os receios em torno da propagação da variante delta da covid-19 estejam a impedir um maior otimismo.

 

O West Texas Intermediate (WTI), "benchmark" para os Estados Unidos, para entrega em agosto avança 0,19% para 74,24 dólares por barril.

 

Já o contrato de agosto do Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e referência para as importações europeias, soma 0,44% para 75,49 dólares.

 

O mercado está na expectativa de mais um anúncio de queda das reservas norte-americanas de crude, numa altura em que a procura por combustível continua a aumentar.

 

Atualmente os stocks de crude nos EUA estão no mais baixo nível desde fevereiro de 2020.

 

Hoje, a Agência Internacional da Energia (AIE), sublinhou no seu relatório mensal que o mercado petrolífero está a observar um aperto da oferta devido à disputa no seio da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (o chamado grupo OPEP+) relativamente aos seus volumes de produção a partir de agosto, mas que ainda corre o risco de uma corrida a quotas de mercado se o desacordo persistir.

13.07.2021

Juros da dívida de Portugal aliviam 2 pontos base

Os juros da dívida estão a aliviar em vários países da Europa, com destaque para a descida da yield de Itália. 

No caso dos juros da dívida de Itália a dez anos é registada uma descida de 2,5 pontos base (p.b) para 0,712%. 

Já os juros da dívida soberana da Alemanha, a principal economia do continente europeu, com a mesma maturidade, a descida é de 0,6 p.b para -0,303%. 

Na Península Ibérica, a yield de Espanha a dez anos recua 2,2 p.b para 0,316% e, no caso dos juros da dívida de Portugal com a mesma maturidade, a descida é de 2 p.b para 0,289%.

13.07.2021

Inflação alavanca dólar

A inflação observada nos Estados Unidos fez disparar a valorização do dólar em relação aos principais pares mundiais.

O euro perde assim terreno para a nota verde ao recuar 0,33% para a marca dos 1,1822 dólares.

Já o yen está a ganhar ao dólar. A moeda americana perde 0,1% para os 110,22 yens.

A evolução positiva da economia americana enunciada pelos últimos dados em relação à inflação está a alavancar o preço da divisa que segue assim em alta frente às outras moedas.  

13.07.2021

Inflação nos EUA valoriza ouro em 0,33%

O ouro segue esta tarde a valorizar face aos últimos dados da inflação nos Estados Unidos.

O metal precioso atinge assim a marca dos 1.812 dólares por onça ao valorizar 0,33%.

Para os analistas a escalada do preço do ouro está associada aos últimos dados sobre a inflação que superou as previsões americanas. Com a economia a evoluir favoravelmente, os investidores temem a retirada dos programas de apoio à mesma, o que tem aumentado a procura por ativos refúgio como o ouro.

13.07.2021

Wall Street abre no vermelho, com dados sobre a inflação nos EUA a pesar

Os três maiores índices de Wall Street abriram a sessão desta terça-feira em queda, num dia em que os investidores estão a digerir os dados divulgados sobre a subida da inflação no país. 

Por esta altura, o Dow Jones perde 0,08% para os 34.968,65 pontos e o S&P 500 desliza 0,15% para os 4.378,04 pontos. Já o tecnológico Nasdaq Composite cede 0,20% para os 14.703,65 pontos.

A inflação nos Estados Unidos atingiu os 5,4% em junho em termos de variação anual, acima dos 5% registados em maio, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Departamento de Estatísticas do Trabalho dos EUA.

O índice de preços no consumidor (IPC) registou a maior subida registada desde antes da crise financeira de 2008, ultrapassando as estimativas dos economistas, que antecipavam uma subida de 5%.

Excluindo os preços de alimentos e energia, mais voláteis, o chamado IPC "core" subiu 4,5% face a junho de 2020, naquela que é a maior subida já vista desde setembro de 1991.

13.07.2021

Depois dos máximos históricos, Stoxx 600 faz uma pausa com bancos em destaque

As bolsas europeias estão hoje a fazer uma pausa depois de ontem terem atingido máximos históricos, num dia em que a banca do "velho continente" esfrega as mãos com as boas novas relativas ao pagamento de dividendo e olha para os congéneres nos EUA que darão o pontapé de saída desta nova temporada de resultados.

O Stoxx 600 - índice que agrupa as 600 maiores cotadas da região - está a recuar 0,09% para os 460,49 pontos.

O Banco Central Europeu pode tomar medidas para garantir que os bancos evitem pagar dividendos excessivos altos este ano, numa altura em que "provavelmente" vai aumentar este limite de prémios a serem atribuídos aos acionistas.

Margarita Delgado, membro do conselho de supervisão do BCE, disse numa entrevista na segunda-feira que o banco central ligará aos bancos para permanecerem "cautelosos". 

O BCE vai pressionar os bancos que propõem excessivas recompensas aos acionistas "para voltar a uma política de distribuição média", disse Delgado, que também é vice-governadora da região central do Banco de Espanha. "Temos outras ferramentas se os banco não aceitarem a recomendação do supervisor", acrescenta.

13.07.2021

Juros da Zona Euro estáveis a aguardar por nova emissão de dívida da UE

Os juros da dívida soberana dos países da Zona Euro estão a negociar de forma mista, mas praticamente inalterados, na manhã desta terça-feira, em vésperas de um novo leilão de dívida conjunta da União Europeia para financiar o pacote orçamental.

Por esta altura, a "yield" da Alemanha - que serve de referência para o bloco - está a inalterada nos -0,290%, enquanto que os juros a dez anos de Itália estão a subir 0,2% para os 0,738%. 

Na Península Ibérica, os juros de Portugal e Espanha estão a subir 0,1 pontos base para os 0,310% e a cair 0,2 pontos base para os 0,336%, respetivamente. 

A União Europeia tem planeado um terceiro leilão de dívida a 20 anos de 10 mil milhões de euros, como parte do financiamento do Next Generation EU, bem como uma emissão de 5,35 mil milhões a 10 anos nesta terça-feira.

13.07.2021

Ouro sobe à espera de Jerome Powell no Congresso e inflação. Euro recua

O ouro está a negociar em alta ligeira enquanto aguarda pelos dados da inflação nos EUA e pela ida de Jerome Powell, líder da Fed, ao Congresso norte-americano.

Por esta altura, o metal precioso ganha 0,27% para os 1.811,13 dólares por onça.

Já o euro segue a perder força para o dólar norte-americano, corrigindo face à subida de ontem. Agora, a moeda única da União Europeia está a perder 0,07% para os 1,1853 dólares.

13.07.2021

Petróleo sobe com otimismo em torno da procura

Os preços do petróleo estão a subir na terceira de quatro sessões com a procura pela matéria-prima a ganhar força, apesar de a propagação da covid-19 estar a ganhar força em algumas regiões do globo. 

Por esta altura, o Brent - negociado em Londres e que serve de referência para Portugal - está a ganhar 0,55% para os 75,57 dólares por barril, enquanto que o norte-americano WTI (West Texas Intermediate) está a subir 0,57% para os 74,52 dólares.

A dar impulso a este otimismo está a aceleração do processo de vacinação nos EUA contra a covid-19, apesar da disseminação da variante delta continue a travar um maior entusiasmo. 

13.07.2021

Futuros em leve alta animados com temporada de resultados

Os futuros das ações europeias estão a negociar em leve alta na pré-abertura de sessão desta terça-feira, depois de os máximos históricos atingidos ontem, novamente, em Wall Street, nos EUA, numa altura em que os investidores se preparam para uma nova temporada de resultados referentes ao segundo trimestre deste ano. 

Os investidores estão também de olho nos números referentes à inflação nos EUA e à ida de Jerome Powell, líder da Reserva Federal dos EUA, ao Congresso norte-americano para discutir a retirada de estímulos extraordinários.

Mas para já, as expectativas numa nova temporada de resultados está dar otimismo ao mercado de ações que ofusca uma possível saída dos estímulos mais rápida do que o previsto. 

Ver comentários
Saber mais Europa EUA Wall Street bolsas mercados juros dívida petróleo vacina Moderna euro dólar libra PSI-20 Stoxx 600
Outras Notícias