Mercados num minuto Fecho dos mercados: Ao sétimo dia, juros portugueses voltam a subir. Petróleo soma seis semanas de ganhos

Fecho dos mercados: Ao sétimo dia, juros portugueses voltam a subir. Petróleo soma seis semanas de ganhos

Os juros da dívida portuguesa a dez anos voltaram a subir, ao fim de seis sessões consecutivas a bater mínimos históricos. Já o petróleo acumulou a sexta semana consecutiva de ganhos.
Fecho dos mercados: Ao sétimo dia, juros portugueses voltam a subir. Petróleo soma seis semanas de ganhos
Reuters
Rafaela Burd Relvas 12 de abril de 2019 às 17:30
Os mercados em números
PSI-20 subiu 0,66% para 5.379,51 pontos
Stoxx 600 valorizou 0,16% para 387,53 pontos
S&P 500 avança 0,39% para 2.899,54 pontos
Juros da dívida portuguesa a dez anos agravaram-se 4 pontos base para 1,172%
Euro aprecia 0,43% para 1,1302 dólares
Petróleo soma 0,99% para 71,53 dólares por barril, em Londres

Resultados das empresas animam bolsas
As bolsas europeias fecharam em alta, mas com ganhos ligeiros. O Stoxx 600 caiu 0,18% no acumulado semanal, ainda que na sessão desta sexta-feira, 12 de abril, tenha subido 0,16% para os 387,53 pontos. O índice continua perto de máximos de agosto do ano passado.

"Os investidores estiveram sobretudo focados no início da época de resultados nos EUA, na última sessão de uma semana em que a reunião do BCE, o Brexit, as relações sino-americanas e a redução das estimativas de crescimento económico por parte do FMI foram os temas principais", explicavam os analistas do BPI no comentário de fecho.

O setor automóvel e o setor da banca foram os que mais se destacaram pela positiva, graças aos resultados apresentados em Wall Street, com subidas superiores a 1%. Os investidores aguardavam com expectativa a divulgação dos resultados do JPMorgan e do Wells Fargo, dois dos maiores bancos norte-americanos. Ambos reportaram números acima do esperado, nomeadamente o JPMorgan cujos lucros foram recorde graças às subidas dos juros da Reserva Federal.

As principais praças europeias também fecharam em alta, uma tendência que o PSI-20 seguiu. A bolsa nacional fechou a semana em máximos de seis meses e meio com a maior parte das cotadas em alta.

Juros voltam a subir
Ao fim de seis sessões consecutivas a aliviar graças à decisão da agência de notação canadiana DBRS de subir a perspetiva da dívida de longo prazo de Portugal de estável para positiva, e depois de terem tocado num mínimo histórico de 1,132%, os juros da dívida portuguesa a dez anos voltaram a subir.

A "yield" associada às obrigações portuguesas no prazo de referência agravou-se em 4 pontos base para 1,172%, mantendo-se, ainda assim, nos valores mais baixos de sempre.

Euro resiste a Draghi
A moeda única resiste aos comentários feitos pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, que reafirmou que o crescimento da economia europeia continua a abrandar e que os juros não deverão subir em breve, e prolonga os ganhos registados esta semana.

Na sessão desta sexta-feira, o euro avança 0,43% contra o euro para os 1,1302 dólares.

Petróleo segue em alta há seis semanas
O petróleo acumula a sexta semana consecutiva de ganhos, o maior ciclo de subidas semanais desde 2016, numa altura em que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) tem vindo a cortar a produção, aliviando a oferta do mercado e contribuindo para o aumento dos preços.

A tensão geopolítica na Líbia e a crise na Venezuela são fatores de preocupação pelo impacto que poderão ter sobre a procura, mas, para já, o efeito sobre os preços tem sido positivo para os investidores.

O West Texas Intermediate (WTI) segue a valorizar 1,12% para os 64,3 dólares por barril. Já o Brent, negociado em Londres e que serve de referência às importações portuguesas, avança 0,99% para os 71,53 dólares por barril.

Ouro volta a cair
O ouro voltou às quedas nesta sexta-feira, ao depreciar 0,09% para os 1.291,35 dólares a onça, depois de ter negociado em alta na maioria das sessões desta semana. A prata é a matéria-prima que apresenta o desempenho mais positivo, com um ganho de 0,22% para pouco mais de 15 dólares.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI