Mercados num minuto Fecho dos mercados: Euro regressa aos ganhos e petróleo alivia de máximos

Fecho dos mercados: Euro regressa aos ganhos e petróleo alivia de máximos

A moeda única europeia já não subia há cinco sessões, mas a inflação abaixo do esperado nos EUA deixa o euro a valorizar face ao dólar. O petróleo desce dos máximos mas a queda é ligeira, num dia morno para a matéria prima.
Fecho dos mercados: Euro regressa aos ganhos e petróleo alivia de máximos
Bruno Simão/Negócios
Ana Batalha Oliveira 10 de maio de 2018 às 17:31

Os mercados em números

PSI-20 subiu 0,17% para 5.559,62 pontos

Stoxx 600 caiu 0,11% para os 392,01 pontos

S&P 500 valoriza 0,72% para 2717,30 pontos

"Yield 10 anos de Portugal sobe 0,014 pontos base para 1,727%

Euro valoriza 0,38% para os 1,1896 dólares

Petróleo cai 0,09% para os 77,14 dólares

 

Stoxx 600 em contramão com principais praças europeias

O principal agregador europeu, o Stoxx 600, caiu 0,11% para os 392,01 pontos. As empresas de telecomunicações e as seguradoras foram as que mais pesaram no índice. Contudo, as principais praças europeias seguiram a valorizar: a alemã avançou 0,62%, a espanhola 0,25%, a francesa 0,20% e a britânica 0,50%, no dia em que o Banco de Inglaterra anunciou que vai deixar os juros inalterados e cortou estimativas de crescimento do país.

 

A bolsa nacional encerrou em alta ligeira pela quinta sessão consecutiva, com o PSI-20 a valorizar 0,17% para 5.559,62 pontos. A Galp foi a estrela ao valorizar 1,82% para 16,74 euros, o valor mais elevado desde Junho de 2011.

 

Dívida atinge pico de Março

Os juros das acções portuguesas sobe 0,012 pontos base para 1,727%, voltando a atingir um pico de finais de Março. Já as obrigações alemãs rumaram em sentido contrário, descendo 0,002 pontos base para 0,557%. Desta forma, o spread da dívida portuguesa face à alemã situa-se nos 116,8 pontos base.

 

Euribor com tendência mista

As taxas Euribor subiram hoje a três meses, desceram a seis e mantiveram-se a nove e 12 meses face a quarta-feira. A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, subiu hoje para -0,326%, mais 0,001 pontos e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.        

 

Euro de novo na ribalta

A moeda única europeia ganha novamente face ao dólar. Valoriza 0,38% para os 1,1896 dólares, ganhando pela primeira vez após cinco sessões consecutivas de quebras. A divisa americana sofre com uma subida na inflação dos EUA abaixo do previsto.

 

Petróleo alivia de máximos

O petróleo negoceia em torno da linha de água, com o barril de Brent a cair 0,09% para os 77,14 dólares. Os investidores estão em suspenso enquanto não se assiste a alterações significativas na oferta mundial, que poderá ser reduzida na sequência das sanções impostas pelos EUA ao Irão.

 

Prata ganha mais de 1%

A prata é o metal precioso que mais brilha esta quinta-feira. Segue a ganhar 1,30% para os 16.7074 dólares por onça. Ultrapassa desta vez o ouro no pódio das acelerações, com este metal a valorizar apenas 0,44% para os 1.318 dólares por onça.




Marketing Automation certified by E-GOI