Mercados num minuto Fecho dos mercados: Há 10 anos que os juros de Portugal não estavam tão abaixo dos de Espanha

Fecho dos mercados: Há 10 anos que os juros de Portugal não estavam tão abaixo dos de Espanha

As bolsas europeias fecharam em alta, numa altura em que os resultados das cotadas e os alívios sentidos na frente comercial e na questão do Brexit estão a contribuir para o otimismo. Destaque para os juros portugueses, que estão a distanciar-se dos de Espanha.
Fecho dos mercados: Há 10 anos que os juros de Portugal não estavam tão abaixo dos de Espanha
Reuters
Sara Antunes 23 de outubro de 2019 às 17:12

Os mercados em números

PSI-20 apreciou 0,83% para 5.057,72 pontos

Stoxx 600 avançou 0,11% para 395,03 pontos

S&P500 avança 0,23% para 3.002,87 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 1,8 pontos base para 0,191%

Euro recua 0,02% para 1,123 dólares

Petróleo em Londres subir 1,05% para 55,05 dólares o barril

 

Bolsas europeias sobem

As bolsas europeias fecharam em alta, numa altura em que os investidores estão otimistas em relação a um acordo comercial entre os EUA e a China e estão mais confiantes de que haverá um Brexit com acordo. Isto apesar da (ainda) elevada incerteza sobre este tema.

 

O período está a ser marcado também pela apresentação de resultados, cujos números, de uma forma geral estão a ser positivos, o que está a animar a negociação bolsista. O Stoxx600, índice que agrega as 600 maiores cotadas europeias, subiu 0,11% para 395,03 pontos.

 

Na bolsa nacional, o PSI-20 apreciou 0,83% para 5.057,72 pontos, num dia em que os CTT dispararam mais de 4% e o BCP também subiu mais de 2%.

 

Há 10 anos que os juros portugueses não estavam tão baixos face aos de Espanha

Os juros portugueses continuam em queda, enquanto os de Espanha estão a registar subidas ligeiras, numa altura em que a instabilidade política continua a ser uma marca em Espanha.

 

A evolução recente dos juros dos dois países colocou a "yield" a 10 anos portuguesa abaixo da espanhola. Há 10 anos que os juros portugueses não estavam tão baixos face aos espanhóis.

 

A taxa de juro implícita na dívida pública a 10 anos de Portugal desce 1,8 pontos base para 0,197%, enquanto a de Espanha recua 1,4 pontos para 0,244%, o que coloca o spread da dívida nacional nos -5,3 pontos, o valor mais baixo desde 2009, período marcado pela crise financeira.

 

Libra à espera

A moeda britânica segue estável, à espera da evolução sobre o Brexit. Ontem os deputados aprovaram a legislação para a saída do Reino Unido da União Europeia, mas chumbaram o calendário proposto por Boris Johnson, o que ditou a um novo congelamento do processo. O Reino Unido aguarda agora pela resposta da União Europeia sobre o novo pedido de adiamento do Brexit, ainda que Johnson continue a defender que quer que a saída se concretize a 31 de outubro.

 

Petróleo cai após descida inesperada das reservas

Os preços do petróleo seguem em queda, depois de ter sido revelada uma queda inesperada das reservas dos EUA em 1,7 milhões de barris. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a descer 1,05% para 55,05 dólares.

 

Ouro sobe 
O ouro, que nos últimos meses tem beneficiado da instabilidade política, está hoje a somar quase 0,5% para 1.494,49 dólares por onça. 

 




Marketing Automation certified by E-GOI