Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia
Ao minuto22.11.2021

Aumento de casos de covid abala Europa. Petróleo sobe com potenciais medidas da OPEP+

Acompanhe aqui o dia nos mercados.

  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
22.11.2021

Europa perde fôlego com novos casos de covid a perturbarem sentimento

As bolsas europeias encerraram a revelar um movimento misto, com o índice de referência em ligeira baixa devido aos receios de que o aumento de casos de covid e os novos confinamentos penalizem a retoma económica.

 

O Stoxx 600 encerrou com uma queda muito marginal, a deslizar 0,010%, para 486,03 pontos, depois de ter chegado a ganhar 0,40%.

 

Os títulos das viagens & lazer foram os que tiveram pior desempenho, depois de a chanceler alemã, Angela Merkel, ter alertado hoje para o forte aumento das infeções por covid-19 e anunciado restrições mais apertadas na tentativa de conter a sua propagação.

 

A época de divulgação de resultados foi robusta e levou o índice europeu de referência para novos máximos históricos, mas o Stoxx 600 acabou por ficar sob pressão devido à aceleração da pandemia, que já levou a Áustria a impor um ‘lockdown’ a nível nacional.

 

As telecomunicações conseguiram uma boa performance na sessão de hoje, devido à notícia de que a gigante norte-americana de ‘private equity’ KKR fez uma oferta para comparar a Telecom Italia SpA.

 

Entre os principais índices da Europa Ocidental, o alemão Dax cedeu 0,3% e o francês CAC-40 desvalorizou 0,1%. Em Amesterdão, o AEX registou um decréscimo de 0,8%.

 

Do lado dos ganhos, o italiano FTSEMIB somou 0,2%, o britânico FTSE 100 subiu 0,4% e o espanhol IBEX 35 avançou 0,8%.

22.11.2021

OPEP+ pondera ajustar produção para compensar recurso às reservas estratégicas. Petróleo reage em alta

Os preços do "ouro negro" seguem em terreno positivo, depois de ter sido conhecido hoje que os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (o chamado grupo OPEP+) poderão ajustar os seus planos de aumento da produção no próximo mês se os países consumidores avançarem com uma ação coordenada de libertação das suas reservas estratégicas de petróleo.

 

A Índia é o mais recente grande consumidor a ponderar recorrer às suas reservas estratégicas, numa potencial concertação com os EUA, Japão e China, numa ação que visa atenuar a ameaça inflacionista sobre os custos da energia.

 

Os Estados Unidos têm procurado persuadir os maiores consumidores a recorrerem aos seus stocks estratégicos depois de a OPEP+ ter recusado acelerar a colocação de crude no mercado.

 

Na reunião do início deste mês, a OPEP+ manteve o plano delineado em julho de aumentar a oferta mensal em 400.000 barris por dia, o que desagradou às nações consumidoras, como os EUA, que tinham pedido uma maior abertura das torneiras de forma a travar a subida dos preços.

 

Agora, alguns delegados do cartel disseram à Reuters que vários membros da OPEP+ estão descontentes com a hipótese do uso de reservas estratégicas, às quais se recorre em situação de emergência, para travar o rally nos preços.

 

A OPEP+ reúne-se já na próxima semana para debater o plano inicial de colocar mais 400.000 barris por dia em dezembro – volume adicional que tem estado a colocar no mercado, mensalmente, desde agosto.

22.11.2021

Ouro cai quase 1,5% com recondução de Powell na liderança da Fed. Dólar em alta

O ouro está a aumentar as perdas e cede nesta altura 1,48%, pressionado pela recondução de Jerome Powell enquanto "chairman" da Reserva Federal dos Estados Unidos. A onça de ouro está agora a negociar nos 1.818,45 dólares.

Joe Biden, o Presidente dos EUA, decidiu reconduzir Powell, que dará início ao segundo mandato na Fed, com uma duração de quatro anos. Desta forma, manter-se-á uma linha de consistência no banco central norte-americano.

Esta é a terceira sessão em que este metal precioso está em terreno negativo. 

A recondução de Powell fez o ouro derrapar, mas teve um efeito contrário no dólar. O dólar norte-americano está a subir 0,38% perante um cabaz composto por moedas rivais. 

Já na Europa, o euro está a cair há duas sessões, nesta altura a desvalorizar 0,37% para 1,1248 dólares. A libra esterlina está também a perder terreno perante o dólar, a desvalorizar 0,39% para 1,3399 dólares.

22.11.2021

Wall Street abre em alta após recondução de Powell na Fed

Os principais índices norte-americanos arrancaram a semana em alta, animados com a recondução de Jerome Powell na liderança do banco central norte-americano

escolha do presidente dos Estados Unidos para a Reserva Federal norte-americana estava entre o atual presidente e a governadora Lael Brainard. Jerome Powell, cujo mandato terminava em fevereiro do próximo ano, deverá assim continuar mais quatro anos aos comandos da Fed.

Nesta altura, o industrial Dow Jones está a subir 0,67% para 35.840,32 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 0,64% para 16.161,53 pontos e o S&P 500 avança 0,72% para 4.731,72 pontos.

A dar gás a Wall Street estão também as fusões e aquisições que foram anunciadas durante este fim de semana. A empresa de telecomunicações Vonage está a subir mais de 20%, depois de a Ericsson ter chegado a um acordo para comprar a cotada norte-americana por 6,2 mil milhões de dólares. 

No setor das telecomunicações, também as ações da operadora italiana Telecom Italia subiram mais de 29%, com os investidores a reagirem à oferta lançada pelo fundo norte-americano KKR, com vista à compra da totalidade da empresa italiana, que avalia a companhia em 10,8 mil milhões de euros. 

Os índices da bolsa de Nova Iorque estão a negociar perto de novos recordes. As precupações com a subida da inflação e a retirada antecipada de estímulos estão entre os receios dos investidores, mas não têm força para travar um novo 'rally' em Wall Street. 

22.11.2021

Fusões e aquisições animam praças europeias

As principais praças europeias estão a negociar em alta esta segunda-feira. O PSI-20, que arrancou os primeiros da sessão em queda, já inverteu entretanto e acompanha agora o otimismo europeu.

O Stoxx 600, o índice que agrupa as maiores cotadas do velho continente, está a valorizar 1,72% para 487,80 pontos, depois de na sessão de sexta-feira ter sido penalizado pelas quedas expressivas dos setores mais cíclicos, como é o caso da banca e do petróleo.

A puxar pelo índice estão as telecomunicações, cujo setor está a valorizar 1,40%. A Telecom Itália é a cotada que mais valoriza na Europa, com uma subida de 23,49%, depois de o fundo norte-americano KKR ter apresentado uma proposta para comprar a totalidade da empresa.

Também o setor da banca está a somar 0,52%, animado com as fusões e aquisições que se têm registado na Europa. 

Nesta altura, o PSI-20 está a subir 0,55%, enquanto o espanhol IBEX valoriza 0,92%, o alemão DAX ganha 0,17%, o francês CAC40 aprecia 0,30% e o italiano FTSE MIB avança 0,20%.

22.11.2021

Juros da dívida na Zona Euro agravam

Os juros da dívida soberana da Zona Euro estão a subir esta segunda-feira. As "bunds" da Alemanha, que servem de referência na Zona Euro, estão a agravar 0,8 pontos percentuais para -0,337%. 

Em Portugal, os juros da dívida com maturidade a dez anos estão a subir 1,2 pontos percentuais para 0,307%.

Na vizinha Espanha, as "yields" com a mesma maturidade estão a crescer 1,1 pontos percentuais para 0,390% e, em Itália, estão a aumentar 0,3 pontos percentuais para 0,864%.

22.11.2021

Petróleo prolonga quedas com EUA, China e Japão a ponderarem usar reservas nacionais

O petróleo abriu a semana em terreno negativo, prolongando um ciclo de perdas de quase 6% registado na semana passada, numa altura em que os Estados Unidos, China e Japão se preparam para recorrer às reservas nacionais de petróleo para mitigar a subida dos preços dos combustíveis.

Neste momento, o Brent, negociado em Londres e que serve de referência para Portugal, está a desvalorizar 0,16% para os 78,76 dólares por barril, enquanto o norte-americano WTI (West Texas Intermediate) está a perder ligeiramente 0,07% para os 75,89 dólares.

O petróleo está assim a corrigir os ganhos registados no final de outubro. Depois de a China e os Estados Unidos terem admitido a possibilidade de recorrer às reservas estratégicas de petróleo, esta segunda-feira também o Japão anunciou essa possibilidade, como parte de um esforço conjunto com os EUA.

Os analistas acreditam que uma liberação das reservas estratégicas coordenada enviará uma "mensagem poderosa" à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que tem resistido a aumentar a oferta.

22.11.2021

Ouro e euro prolongam quedas. Dólar ganha força

O ouro está esta segunda-feira em queda, ainda a digerir as declarações de vários membros da Reserva Federal norte-americana (Fed) de que a retirada de estímulos deve ser mais rápida. 

A somar a isto, Christopher Wallace, auditor sénior da Fed em St. Louis, afirmou que o banco central deve aumentar as taxas de juro devido à subida da inflação. 

Perante estas indicações, o ouro está neste momento a cair 0,31%, com a onça a perder para 1.848,60 dólares. Já a prata e a platina estão a subir 0,23% e 0,43%, respetivamente.

No que toca ao câmbio, o euro continua em baixa. Perde 0,19% frente à moeda norte-americana, para 1,1269 dólares, e desliza 0,05%, para 0,8386 libras esterlinas.

Enquanto isso, o dólar está a somar. O índice que mede a moeda norte-americana face a um cabaz de divisas rivais está a avançar 0,12%, para 96,15.

22.11.2021

Futuros da Europa apontam para abertura em alta

Os futuros das bolsas europeias estão a negociar em terreno positivo na pré-abertura desta segunda-feira, com os investidores atentos ao aumento dos casos de covid-19 na Europa e à inflação, que poderá não ser "temporária" como sugerem os bancos centrais.

Na pré-abertura, o Stoxx 50, índice que reúne as 50 maiores empresas da Europa, regista uma subida de 0,20%, depois de a Europa se ter pintado de vermelho na sessão de sexta-feira.

Na Ásia, as principais praças fecharam mistas. 
A bolsa de Xangai subiu 0,61%, enquanto o Hang Seng caiu 0,31%. 
No Japão, o Nikkei ganhou 0,09% e o Topix desceu 0,08%.

Ver comentários
Saber mais mercados bolsa Europa câmbio ouro juros petróleo
Outras Notícias