Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE já iniciou compras de dívida pública

Activos alemães, italianos, belgas e franceses terão sido os primeiros a ser alvo das compras do BCE. O programa foi iniciado esta segunda-feira, anunciou a própria instituição, com o objectivo de atingir os 60 mil milhões de euros por mês.

A carregar o vídeo ...
ECB's QE Plan to Have Good Impact on EU: Cukic-Armstrong
André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 09 de Março de 2015 às 10:36
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

O Banco Central Europeu (BCE) já deu início às tão esperadas compras de activos do sector público. A instituição liderada por Mario Draghi anunciou o "pontapé de partida" através da sua conta no Twitter e a Bloomberg avança que em causa estarão títulos alemães, italianos, belgas e francesas.

 

"O BCE e os bancos centrais nacionais da Zona Euro, tal como anteriormente anunciado, iniciaram as compras através do programa de compra de activos do sector público (PSPP)", escreveu o banco central na rede social. Na conferência de imprensa, que se seguiu à reunião do Conselho de Governadores na semana passada, Mario Draghi havia já indicado que o BCE poderia dar início ao programa esta segunda-feira, 9 de Março.

 

Ainda antes da confirmação da instituição monetária, a Bloomberg já avançava que as compras teriam sido iniciadas. A agência de notícias avançou que, segunda duas fontes, títulos alemães e italianos estariam a ser adquiridos, sendo que uma das pessoas apontavam também para dívida belga. Uma terceira fonte indicava que títulos franceses estavam também entre o leque. O próprio Bundesbank - banco central alemão – confirmou à Bloomberg que estava activo no mercado desde a 8h25 da manhã, hora de Lisboa.

 

O PSPP, como denominou o BCE, irá englobar quatro tipos de activos. A dívida de Estados é a mais importante e com mais efeitos no mercado, mas a instituição monetária irá também comprar dívida de agências governamentais, bem como de bancos de desenvolvimento multilaterais e de instituições internacionais, desde que sediados na Zona Euro. Juntamente com as compras de "covered bonds" e de instrumentos de dívida titularizados, no final de cada mês, o banco central pretende ter acrescentado 60 mil milhões de euros em activos ao seu balanço.

 

E os efeitos do programa fazem-se sentir no mercado. Os juros da dívida soberana estão em queda em toda a Europa, com a "yield" da Alemanha a 10 amos a recuar 4,6 pontos base para 0,347%. Já a taxa de juro da dívida italiana cai 2,9 pontos para 1,288%, a belga 5,5 pontos para 0,638% e a francesa 6,3 pontos para 0,569%. A "yield" de Portugal a 10 anos desce 1 ponto para 1,751%.

 

(Notícia em actualizada às 10h48, com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Banco Central Europeu BCE Mario Draghi Bloomberg Zona Euro Conselho de Governadores economia negócios e finanças serviços financeiros política monetária mercado de dívida obrigações
Outras Notícias