Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos "comem" juros na emissão da Mota

O investimento mínimo exigido na OPS de obrigações da construtora, 1.500 euros, não chega para rentabilizar a operação. Nalguns casos, uma aplicação deste nível implica perdas. Com 5.000 euros, clientes conseguem taxas líquidas em torno de 2%, metade do juro bruto.

Ricardo Castelo
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 17 de Outubro de 2019 às 07:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Anova emissão de obrigações da Mota-Engil está a correr no mercado até ao final da próxima semana. A construtora oferece uma taxa de 4,375%, mas, descontando as comissões cobradas pelos bancos, o valor que o investidor leva para casa é bem menor. Para quem invista o montante mínimo (1.500 euros), os custos podem mesmo superar os juros, dependendo do banco.

Arrancou esta segunda-feira a oferta pública de subscriç...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Mota-Engil emissão obrigações remuneração taxas comissões impostos OPS
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias