Obrigações IGCP atira reembolso de 702 milhões de dívida para 2028

IGCP atira reembolso de 702 milhões de dívida para 2028

O IGCP adquiriu obrigações que chegavam à maturidade em 2020 e em troca ofereceu 702 milhões de euros de títulos que só terá de reembolsar em 2028.
IGCP atira reembolso de 702 milhões de dívida para 2028
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 31 de janeiro de 2019 às 10:38

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) concluiu esta quinta-feira, 31 de janeiro, uma oferta de troca de dívida que vai permitir reduzir os reembolsos de dívida no próximo ano.

 

O instituto liderado por Cristina Casalinho recomprou 702 milhões de euros em obrigações que chegavam à maturidade em junho de 2020 e que tinham uma taxa de cupão de 4,8%.

 

Em troca, ofereceu obrigações no mesmo valor mas que têm a maturidade em outubro de 2028 e uma taxa de cupão bem mais baixa: 2,225%.

  

Com esta operação de troca de dívida, o IGCP consegue não só alargar a maturidade média da dívida portuguesa, como também aproveitar as baixas taxas de juro atuais para aliviar os reembolsos previstos para 2020.

"Mais uma vez os investidores mostram confiança na dívida pública nacional", refere Filipe Silva, do Banco Carregosa, adiantando que "com esta operação Portugal tira pressão sobre as amortizações que terá de fazer em 2020 e ao mesmo tempo emite divida de longo prazo com uma taxa que irá permitir baixar a taxa média do seu custo de endividamento".

Segundo Filipe Silva, as obrigações com maturidade em 2020 foram compradas com uma taxa implícita de -0,24% e as que foram emitidas têm uma taxa implícita de 1,49%.

  

O IGCP tinha realizado uma oferta semelhante no final do ano passado. Em dezembro comprou 1.036 milhões de euros em títulos de dívida que chegavam à maturidade em junho de 2020 e mais 870 milhões de euros em obrigações que venciam em abril de 2021, adiando assim o reembolso de 1.900 milhões em dívida para 2023 e 2027.

 

Em 2020, sem ter em conta estas duas ofertas, Portugal tem de reembolsar os detentores de dívida num total de 10 mil milhões de euros, sendo que em 2021 o esforço financeiro sobe para mais de 16 mil milhões de euros. Ainda assim, 2019 será um ano mais pesado em termos de reembolsos: cerca de 20 mil milhões de euros.

A maturidade média da dívida portuguesa, excluindo os empréstimos da troika, tem estado estável nos últimos anos em redor de 6,5 anos.

 

Resumo da oferta de troca

IGCP comprou:

ISIN: PTOTECOE0029– OT 4.80 15 junho 2020

 

E em troca ofereceu:

ISIN: PTOTEVOE0018– OT 2.125 17 outubro 2028

 

(Notícia atualizada às 11:54 com declarações de Filipe Silva)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI