Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

IGCP vai emitir dívida de curto prazo em agosto

O instituto que gere a dívida do Estado vai realizar um duplo leilão de títulos com maturidades a 3 e 11 meses.

O instituto liderado por Cristina Casalinho vai enfrentar custos de financiamento mais elevados.
Bruno Simão
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 14 de Agosto de 2020 às 16:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Agosto é habitualmente um mês de pausa nas emissões de dívida soberana, mas a pandemia levou a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) a quebrar a tradição este ano.

O instituto que gere a dívida do Estado anunciou hoje que na próxima quarta-feira realizará dois leilões de bilhetes do Tesouro, com maturidades a 3 e 11 meses.

"O IGCP, E.P.E. vai realizar no próximo dia 19 de agosto pelas 10:30 horas dois leilões das linhas de BT com maturidades em 20 de novembro de 2020 e 16 de julho de 2021, com um montante indicativo global entre 1000 milhões de euros e 1250 milhões de euros", refere uma nota enviada pela entidade liderada por Cristina Casalinho.

Além das emissões sindicadas de dívida, o IGCP habitualmente faz todos os meses um leilão de dívida de longo prazo (obrigações do Tesouro) e outro de títulos de curto prazo (bilhetes do Tesouro).

Apesar da emissão de bilhetes do tesouro, o IGCP mantém a tradição de não realizar emissões de obrigações em agosto. A pandemia provocou um aumento das necessidades de financiamento do Estado, obrigando o IGCP a aumentar as idas ao mercado, bem como os montantes das emissões.

No último leilão de bilhetes do Tesouro, realizado a 15 de julho, o IGCP colocou 1.750 milhões de euros em títulos de dívida de curto prazo, com as taxas de juro a ficarem mais negativas do que no leilão comparável anterior.

Nos títulos com maturidade a 16 de julho de 2021 o IGCP colocou 1.250 milhões de euros com uma taxa de -0,452%.

Ver comentários
Saber mais IGCP E.P.E. Tesouro Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública
Mais lidas
Outras Notícias