Obrigações Juros da dívida portuguesa interrompem ciclo de descidas

Juros da dívida portuguesa interrompem ciclo de descidas

Após três sessões de quedas, a taxa a dez anos regressou às subidas. Prémio de risco voltou a superar os 300 pontos base.
Juros da dívida portuguesa interrompem ciclo de descidas
Bloomberg
Rui Barroso 20 de abril de 2016 às 09:36

A taxa portuguesa a dez anos sobe esta quarta-feira 3,8 pontos base para 3,164%, interrompendo um ciclo de três descidas, no dia em que o Estado regressa ao mercado para colocar dívida de curto prazo. A agência que gere a dívida pública, o IGCP, conta colocar esta quarta-feira entre 750 milhões e mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro a três e 11 meses.

O prémio de risco da dívida portuguesa em relação à germânica sobe 6,3 pontos base, fazendo com que o diferencial voltasse a ultrapassar os 300 pontos base (três pontos percentuais). Já as taxas das obrigações espanholas e italianas registam descidas bastante ligeiras. No caso dos títulos a dez anos de Espanha, a "yield" desce 0,9 pontos base para 1,531%. Já a taxa italiana baixa 1,3 pontos base 1,389%.

A "yield" nacional está acima de 3% desde 5 de Abril, numa altura em que o mercado aguarda a decisão da DBRS sobre o "rating" de Portugal, agendada para 29 de Abril. A agência canadiana é a única que classifica Portugal acima de "lixo", o que permite às obrigações portuguesas serem incluídas no programa de compra de activos do BCE.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI