Obrigações Moody's altera perspetiva da CP de 'estável' para 'positiva'

Moody's altera perspetiva da CP de 'estável' para 'positiva'

A agência de 'rating' Moody's alterou o 'outlook' (perspetiva) da CP, de 'estável' para 'positiva', na sequência da decisão quanto à notação da República Portuguesa, de acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
Moody's altera perspetiva da CP de 'estável' para 'positiva'
Filipa Couto/Cofina
Lusa 21 de agosto de 2019 às 14:19

"A CP -- Comboios de Portugal E.P.E. informa que a agência de 'rating' Moody's, na sequência da recente decisão sobre a notação de risco da República Portuguesa, alterou o 'outlook' da CP associado à sua notação de 'rating' de Ba1 de estável para positivo", lê-se na mesma nota.

 

A transportadora ferroviária adiantou ainda que "esta alteração resulta fundamentalmente do forte vínculo entre a CP e o seu acionista e do considerável suporte financeiro que este tem dado à empresa".

 

No dia 09 de agosto, a Moody's subiu a perspetiva da dívida pública portuguesa de 'estável' para 'positiva', mas manteve o 'rating' em 'Baa3', um nível acima do 'lixo'.

 

Em comunicado, nesse dia, a Moody's assinalou que a revisão em alta da perspetiva se deve a dois fatores: o "contínuo declínio do fardo da dívida pública" e "a perspetiva de melhorias sustentadas na saúde do setor bancário português".

 

"A Moody's espera também que o rácio da dívida pública face ao PIB desça abaixo de 110% em 2022", pode ler-se no comunicado, que afirma que, "apesar das projeções da Moody's serem mais conservadoras do que as do Governo, a agência de 'rating' espera agora que o rácio da dívida seja de 108% em 2022, o que compara com 114% à data da última avaliação".

 

No dia 13 de agosto, a agência de 'rating' decidiu melhorar de 'estável' para 'positiva' a perspetiva do 'rating' atribuído à Brisa Concessão Rodoviária e à Infraestruturas de Portugal (IP).

 

A mudança de perspetiva do 'rating' reflete o aumento da capacidade do Governo português em apoiar a IP em injeções de capital significativas ao longo dos anos desde o início da crise financeira, explicou a Moody's.

 

Quanto à Brisa Concessão Rodoviária, a agência reconheceu que os 'ratings' estão atualmente limitados pelo 'rating' do Governo português ('Baa3' positivo), refletindo o seu foco exclusivamente em território nacional.

 

A mudança na perspetiva do 'rating' da Brisa "também reflete a melhoria do perfil financeiro da empresa" associado à evolução da economia portuguesa, refere a Moody's.




Marketing Automation certified by E-GOI