Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juro da dívida de Portugal a 10 anos abaixo dos 2% pela primeira vez

O juro da dívida a 10 anos bate recorde pela sétima sessão consecutiva. Mas Portugal não está sozinho: também a Alemanha, Finlândia, Irlanda e Bélgica batem mínimos históricos.

A carregar o vídeo ...
Yields Fall to Records in at Least Nine Euro-Area Nations
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2015 às 09:23
  • Partilhar artigo
  • 38
  • ...

A taxa de juro da dívida portuguesa continua a sua trajectória descendente. O "yield" a 10 anos de Portugal bateu um mínimo histórico pela sétima sessão consecutiva, no mercado secundário.

 

A taxa de juro de referência recuou um máximo de 14,5 pontos base para 1,874% - depois dos 2,004% alcançados na quarta-feira - durante a sessão desta quinta-feira, 26 de Fevereiro. Neste momento, a dívida está a ser negociada a um juro de 1,876%.

 

Já os juros da dívida a 30 anos caíram, também pela primeira vez, abaixo dos 3%. A linha de obrigações do Tesouro foi emitida apenas em Janeiro, tendo então começado a negociar com uma taxa de juro superior a 4%. Esta quinta-feira os juros recuaram um máximo de 13,6 pontos base para 2,882%, negociando agora nesse mesmo mínimo histórico.

 

Os juros de Portugal recuam há 12 sessões consecutivas, a maior série de quedas desde 2005.

 

O Tesouro português colocou ontem 1.500 milhões de euros em dívida a 10 anos, renovando a taxa de juro mais baixa de sempre.

 

O diferencial da taxa de juro de referência de Portugal, o "spread", face à Alemanha está nos 159 pontos e mantém-se em mínimos de cinco anos - Maio de 2010, mês marcado pelo pedido de ajuda externo da Grécia. 

 

A tendência de queda dos mercados de obrigações na Zona Euro acontecem num momento em que a situação na Grécia acalmou. Isto depois do Eurogrupo e da troika terem dado luz verde às reformas propostas por Atenas em troca de obter uma extensão do empréstimo em quatro meses.

 

A ajudar à queda também está o programa alívio quantitativo do Banco Central Europeu (BCE) que tem início em Março e preve comprar 60 mil milhões de euros de dívida pública e privada.

 

Mas não é só Portugal a bater mínimos no mercado secundário de obrigações. As taxas de juro da Alemanha também batem recordes nas diversas maturidades. A dois anos, a taxa de juro atingiu hoje um novo recorde: -0,237%. E a sete anos, recuou para 0,004%, igualmente um novo mínimo.

 

Já os juros da dívida a 30 anos caíram, também pela primeira vez, abaixo dos 3%. A linha de obrigações do Tesouro foi emitida apenas em Janeiro, tendo então começado a negociar com uma taxa de juro superior a 4%. Esta quinta-feira os juros recuaram um máximo de 13,6 pontos base para 2,882%, negociando agora nesse mesmo mínimo histórico.

 

Ontem a Alemanha também foi ao mercado financiar-se em três mil milhões de euros, conseguindo taxas de juro negativas pela primeira vez na maturidade a cinco anos.

 

A dívida de referência de três outros países do euro também alcançou hoje mínimos históricos. Irlanda (0,942%), Bélgica (0,545%) e Finlândia (0,329%).

 

Mais a Sul, a taxa de juro de Itália e Espanha recua 4,3 pontos para 1,418% e 4,7 pontos para 1,340% respectivamente. Somente a dívida da Grécia está a avançar na Zona Euro. A taxa de juro a 10 anos ganha 4,0 pontos base para 8,902%.

 

"Com a Grécia fora dos cabeçalhos, o foco no alívio quantitativo está a apoiar as taxas de jueor na periferia", disse à Bloomberg o analista do BBVA Jose Miguel Rodriguez. "Estamos hoje a assistir a novos mínimos em toda a Europa. Parece que todos querem estar preparados para o BCE na próxima semana".

 

(Notícia actualizada às 13h45, com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Portugal Alemanha economia negócios e finanças macroeconomia mercado de dívida economia (geral) Zona Euro
Outras Notícias