Obrigações Portugal financia-se em 1.250 milhões a juros ainda mais negativos

Portugal financia-se em 1.250 milhões a juros ainda mais negativos

O IGCP realizou um duplo leilão de dívida de curto prazo, tendo-se financiado em 1.250 milhões de euros e conseguido juros ainda mais negativos.
Portugal financia-se em 1.250 milhões a juros ainda mais negativos
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 19 de junho de 2019 às 10:56

A agência que gere a dívida pública nacional esteve no mercado a realizar um duplo leilão de curto prazo. No total foram emitidos 1.250 milhões de euros, com as taxas de juro a serem negativas.

 

Assim, na emissão a três meses, o IGCP colocou 250 milhões de euros, com a taxa a descer para -0,425%. Na emissão anterior comparável, Portugal conseguiu uma taxa de -0,415%. A procura neste leilão foi 3,10 vezes a oferta.

 

Na emissão a 11 meses, o IGCP emitiu 1.000 milhões de euros, com uma taxa de -0,395%, o que compara com os -0,368% na emissão de abril. A procura aumentou, ascendendo a 1,71 vezes a oferta.

 

Portugal conseguiu assim voltar a emitir dívida de curto prazo com juros ainda mais negativos, numa altura em que tem beneficiado de uma descida generalizada nas "yields"no mercado secundário.

 

A contribuir para este desempenho tem estado a expectativa de novo alívio na política monetária, que se acentuou esta terça-feira, 18 de junho, depois de Mario Draghi ter admitido aumentar os estímulos à economia, abrindo a porta a novo corte de juros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI