Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal volta ao mercado para arrecadar até 1,25 mil milhões em obrigações de longo prazo

O IGCP anunciou que vai voltar ao mercado na próxima semana para dois leilões de obrigações do Tesouro com maturidades a seis e dez anos.

Miguel Baltazar/Negócios
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 17 de Julho de 2020 às 13:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O IGCP (Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública) anunciou que vai voltar ao mercado no dia 22 de junho, na próxima semana, com o objetivo de arrecadar entre mil milhões e 1,25 mil milhões de euros num duplo leilão de obrigações do Tesouro, segundo o comunicado enviado.

O instituto que gere a dívida pública vai realizar um leilão com maturidade em 21 de julho de 2026 (maturidade de seis anos). O IGCP anunciou outra emissão no mesmo dia, com maturidade de 18 de outubro de 2030 (10 anos).

O leilão que o IGCP vai realizar na quarta-feira repete o realizado a 10 de junho, dia em que colocou 1.505 milhões de euros em títulos com maturidade a seis e 10 anos.

O instituto que gere a dívida do Estado colocou 920 milhões de euros em obrigações com maturidade em 18 de outubro de 2030 (10 anos), com uma yield de 0,595% emitiu 585 milhões de euros em obrigações com maturidade em 21 de julho de 2026 (seis anos), com uma taxa de 0,137%.

Ainda na passada quarta-feira, a agência colocou 1,75 mil milhões de euros em títulos de dívida de curto prazo, com as taxas de juro a ficarem mais negativas do que no leilão comparável anterior.

Nos títulos com maturidade a 16 de julho de 2021 (12 meses) a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) colocou 1.250 milhões de euros com uma taxa de -0,452%. É a "yield" mais baixa desde que em fevereiro foram emitidos títulos a 12 meses com uma taxa de 0,484%.

Ver comentários
Saber mais Portugal Tesouro IGCP Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública economia negócios e finanças macroeconomia mercado de dívida
Outras Notícias