Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal coloca 1,5 mil milhões em dívida de médio e longo prazo

O instituto responsável pela dívida nacional fez um duplo-leilão de obrigações do Tesouro. Em causa estão títulos a cinco e 22 anos, tendo Portugal alcançado uma taxa de juro semelhante à registada no mercado secundário.

Miguel Baltazar/Negócios
André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 22 de Julho de 2015 às 10:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 24
  • ...

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) emitiu um total de 1,5 mil milhões de euros, em obrigações do Tesouro (OT) a cinco e 22 anos. Uma operação que registou uma procura de 2,719 mil milhões, com a taxa de juro no prazo mais curto a ser inferior à obtida na última operação equivalente.

Portugal colocou 900 milhões de euros em dívida que vence em 2020, a uma taxa de juro de 1,4232%. A procura por estes títulos ascendeu a 1,7 mil milhões, o que traduz um rácio face à oferta de 1,89 vezes. A última vez que o instituto liderado por Cristina Casalinho (na foto) realizou uma operação semelhante foi em Maio, quando colocou OT com maturidade em 2021, alcançando uma taxa de juro de 1,5529%.

Já a venda de obrigações com maturidade a 22 anos ascendeu a 600 milhões de euros. A taxa de juro a que os títulos foram colocados foi de 3,5341%, ligeiramente superior aos 3,514% registados actualmente no mercado secundário. Os investidores propuseram-se a comprar 1,019 mil milhões nestes títulos, fazendo com que a procura tenha ascendido a 1,70 vezes a oferta.

No caso da dívida de mais longo prazo, a comparação face a esta operação é complicada. Isto porque não se trata de uma linha de referência, o que faz com que o IGCP não recorra a este prazo frequentemente. Na verdade, a última vez foi em 2009, quando Portugal vendeu 750 milhões de euros em OT com maturidade em 2037.

Feitas as contas, o IGCP optou por colocar um total de 1,5 mil milhões de euros em OT. Um montante que fica acima do objectivo indicativo para este duplo-leilão – entre 1.000 e 1.250 milhões – e que eleva o total de obrigações emitidas este ano para 13.595 milhões de euros.

Com esta operação, a linha de OT que vence em 2020 tem agora um montante total de 10.592,5 milhões de euros. Já os títulos com maturidade em 2037 ascendem agora a 7.572,6 milhões.

Actualmente, a taxa de juro das obrigações a cinco anos sobe 1,9 pontos base para 1,425%, ao passo que a "yield" dos títulos que vencem em 2037 avança 4,7 pontos para 3,514%. Já a taxa a 10 anos – o prazo de referência no que toca à dívida soberana – negoceia nos 2,682%, mais 3,9 pontos que na última sessão. 


(Notícia actualizada às 11h01, com mais informação)
Ver comentários
Saber mais obrigações leilão obrigações do Tesouro IGCP Portugal OT dívida mercado de dívida Cristina Casalinho economia mercados
Mais lidas
Outras Notícias