Obrigações S&P tranquila com impacto da instabilidade política em Portugal

S&P tranquila com impacto da instabilidade política em Portugal

A agência de notação financeira não se arrepende de ter melhorado o "rating" de Portugal em Setembro e lembra que o PS "não é o Syriza nem o Podemos", pelo que não espera grandes alterações de políticas.
S&P tranquila com impacto da instabilidade política em Portugal
Bloomberg
Negócios 13 de novembro de 2015 às 16:27

A instabilidade política que se vive em Portugal desde as eleições legislativas de 4 de Outubro não tem para já impacto no "rating" que a Standard & Poor’s atribui a Portugal, que foi melhorado em Setembro para o primeiro nível de "lixo".

 

"Temos um ‘outlook’ estável para Portugal", disse o analista da S&P, Moritz Kraemer, em declarações à Reuters, afirmando que a agência não se arrependeu de ter subido o "rating" a Portugal poucos dias antes das legislativas.

 

Kraemer diz que a subida do "rating" teve como origem a melhoria dos fundamentais da economia portuguesa e quanto à instabilidade política e possibilidade de o PS liderar o Governo, o analista é taxativo: "recorde que o PS em Portugal não é o Podemos, nem é o Syriza", disse à Reuters, afirmando que o PS é um partido de Governo.

 

A S&P reconhece que "a continuidade das políticas e a visibilidade está agora um pouco mais turva, mas ficaria muito surpreendido" se ocorrer uma reviravolta e "se víssemos um Governo com um comportamento totalmente diferente" do anterior, acrescentou Kraemer.

 

O Governo de Passos Coelho e Paulo Portas foi derrubado no Parlamento esta semana e o Presidente da República está actualmente a ouvir várias personalidades para tomar uma decisão sobre o novo Governo, que poderá passar pela indigitação de António Costa. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI