Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estado vai recorrer da decisão dos "swaps" do Santander

Depois do Tribunal de Londres ter decidido que os nove "swaps" vendidos pelo Santander a empresas de transportes eram válidos, o Estado irá recorrer, noticia o Observador.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios jng@negocios.pt 15 de Março de 2016 às 14:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Estado vai recorrer da decisão do Tribunal de Londres que considerou este mês que nove "swaps" feitos entre o Santander Totta e as empresas públicas de transportes, segundo o Observador.

Após a Metro de Lisboa, a Metro do Porto, a Carris e a STCP terem suspendido o pagamento dos cupões destes contratos porque o Estado considerava que não eram válidos, o banco liderado por António Vieira Monteiro (na foto) recorreu para os tribunais de Londres.

No início do mês, a sentença da justiça inglesa deu razão ao Santander Totta, considerando que os contratos eram válidos. O Tribunal teve conclusões a favor do banco mas também das empresas de transportes. No entanto, "a decisão geral foi a favor do banco", referiu a sentença.

O banco exigia que as empresas públicas pagassem 272,5 milhões de euros referentes aos cupões em atraso e que, como os "swaps" são válidos, que continuem a pagar os cupões futuros destes instrumentos. A responsabilidade potencial destes nove instrumentos (que pressupõe que as taxas de juro permaneçam aos níveis actuais até ao final desses contratos) é de 1,5 mil milhões de euros.

O Negócios tentou confirmar a informação junto do Ministério das Finanças, mas ainda não obteve resposta. 

Ver comentários
Saber mais Tribunal de Londres Santander Totta Lisboa Porto António Vieira Monteiro Ministério das Finanças swaps empresas públicas
Mais lidas
Outras Notícias