Taxas de juro Fed mantém juros, mas abre a porta a subida em Junho

Fed mantém juros, mas abre a porta a subida em Junho

A instituição liderada por Janet Yellen decidiu manter esta quarta-feira a taxa de juro no país inalterada num intervalo entre 0,25% e 0,50%. Ainda assim, o Comité admite a possibilidade de subir juros já em Junho.
A carregar o vídeo ...
Patrícia Abreu 27 de abril de 2016 às 19:07

Tal como era esperado, a Reserva Federal dos EUA deixou a sua taxa de juro inalterada. A instituição liderada por Janet Yellen (na foto) manteve a taxa de referência num intervalo entre 0,25 e 0,5%, mas admitiu que poderá mexer na taxa já em Junho.

O Comité Federal do Mercado Aberto (FOMC, na sigla original) decidiu esta quarta-feira, 27 de Abril, deixar tudo igual, isto depois da instituição ter subido a sua taxa de referência pela primeira vez em quase uma década na reunião de Dezembro. A instituição reiterou que irá subir os juros a um nível "gradual", mas surpreendeu ao sinalizar abertura para realizar uma nova subida da taxa de referência já na reunião de Junho.

Os governadores da Fed realçaram que irão continuar a "monitorizar de perto" os riscos criados pela situação económica e financeira global, adiantou o comunicado divulgado pela instituição, no final da reunião de dois dias que terminou esta quarta-feira.

"As condições do mercado laboral melhoraram mesmo à medida que o crescimento na actividade económica parece ter abrandado", referiu ainda o Comité da Fed, acrescentando que crescimento do consumo das famílias foi mais moderado, apesar do seu rendimento real ter aumentado.

De acordo com o comunicado divulgado esta tarde, o comité reiterou que vários indicadores divulgados recentemente, nomeadamente com números sobre a criação de novos empregos apontam para uma maior robustez do mercado laboral norte-americano. 

A maioria dos economistas afastava quase por completo uma subida dos juros este mês, depois de Yellen ter assegurado que a Fed seria cuidadosa na normalização das taxas no país. "Considero apropriado que o Comité [Federal do Mercado Aberto, ou FOMC] proceda cautelosamente no ajustamento da política monetária", defendeu Janet Yellen no final de Março.

Para a presidente da Fed, "esta cautela é especialmente aconselhada dado que, com a taxa de referência tão baixa [entre 0,25% e 0,50%], a capacidade de o FOMC utilizar políticas monetárias convencionais para responder a distúrbios económicos é assimétrica". Estas declarações surgiram depois de três responsáveis do banco central terem apontado para a possibilidade de uma subida dos juros em Abril.

Ainda assim, nas últimas semanas vários membros da Fed têm tentado aumentar as expectativas em torno da subida de juros no país. Em meados do mês, Eric Rosengren, presidente da Fed de Boston, realçou que subir os juros ao ritmo que o mercado está a antecipar poderia conduzir a uma subida da inflação para níveis demasiado elevados.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI