Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Manipulação da Libor: sexto corretor foi absolvido

Foi esta quinta-feira absolvido o sexto e último corrector do grupo que estava a ser julgado num tribunal londrino por manipulação da taxa Libor. Os restantes cinco tinha sido absolvidos ontem.

Bloomberg
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Eram seis corretores a serem julgados, pendendo sobre eles a acusação de terem ajudado Tom Hayes na manipulação da taxa Libor - a taxa média interbancária no mercado monetário. Cinco foram esta quarta-feira, 27 de Janeiro, absolvidos depois de cerca de quatro meses de julgamento.

Mas o júri não tinha chegado a uma decisão unanime quanto ao sexto. Por isso, foi instruído para continuar a debater o veredicto de Darrell Read (na foto). A absolvição chegou esta quinta-feira, 28 de Janeiro.


"Estou incrivelmente aliviado" disse Read, citado pela Bloomberg, quase a chorar, depois de ter sido proferida a decisão do júri.


As seis absolvições são vistas, de acordo com agência noticiosa, como um revés para o departamento do combate à fraude do Reino Unido. Durante o último ano, este organismo conseguiu que vários processos fossem bem-sucedidos. Este veredicto é o culminar de um julgamento que se prolongou por quatro meses e sofreu alguns adiamentos dado que um dos corretores adoeceu.

Durante os últimos quatro anos, uma dezena de bancos foram multados em cerca de 9 mil milhões de dólares (8,2 mil milhões de euros) por várias autoridades mundiais na sequência da manipulação desta taxa.

Mais de 30 pessoas foram acusadas e Tom Hayes foi condenado no ano passado a 14 anos de prisão efectiva. Entretanto, Hayes recorreu desta decisão e a sua pena foi reduzida para 11 anos de prisão. A decisão foi revelada em Dezembro.

Hayes acusado em 2012

Foi em 2012 que Hayes foi acusado pela primeira vez pelas autoridades norte-americanas tendo-se tornado, desde então, o principal rosto deste caso de crime de mercado. Em 2013, foi ouvido num total de 82 horas pelo departamento britânico de combate à fraude, onde terá descrito o esquema que desenvolveu e nomeado alguns dos seus cúmplices.

Hayes terá iniciado o esquema de manipulação da Libor no Verão de 2006, quando trabalhava em Tóquio para o UBS, e apenas terminou esta prática após ser demitido do Citigroup em Setembro de 2010.

 

Hayes, a quem foi diagnosticado Asperger pouco antes de o julgamento começar, revelou aos investidores britânicos que, em três anos, o UBS terá ganho 150 milhões de libras (213,25 milhões de euros) com este esquema, segundo o The Guardian.

Ver comentários
Saber mais Tom Hayes Darrell Read Reino Unido Libor
Mais lidas
Outras Notícias