Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Regling: Capacidade de financiamento do FEEF não está comprometida após corte de "rating"

Klaus Regling, responsável pelo Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) garante que o fundo tem capacidade financeira para garantir o financiamento, mesmo depois do corte de "rating" da S&P.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 16 de Janeiro de 2012 às 18:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A redução do ‘rating’ do fundo para de AAA para AA+ “apenas por uma agência de notação financeira, não vai reduzir a capacidade de financiamento do FEEF de 440 mil milhões de euros”, afirmou o responsável citado pela Bloomberg. “O FEEF tem meios suficientes para garantir por completo os seus compromissos nos actuais e potenciais novos ajustamentos até que o MEF se torne operacional, em Julho de 2012”

Em causa está o corte de “rating” anunciado hoje pela S&P do próprio FEEF. A agência de notação financeira decidiu retirar a notação máxima ao fundo, para reflectir o que já tinha anunciado na sexta-feira: corte de “rating” de França e da Áustria.

A S&P anunciou o corte de “rating” da dívida da França e da Áustria, ambos a perderem a notação máxima de “triplo A”, bem como o de Portugal, Espanha, Eslovénia, Eslováquia, Malta, Itália e Chipre.

O “rating” do FEEF ficou em risco a partir do momento em que França e Áustria perderam o “triplo A”, já que Paris é um dos maiores financiadores do fundo.
Ver comentários
Saber mais FEEF Klaus Regling rating S&P
Outras Notícias