Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

ISG aposta na valorização das soft skills dos estudantes

Instituto Superior de Gestão forma economistas e gestores competentes e bons cidadãos.

12 de Julho de 2021 às 13:51

O ISG – Business & Economics School é uma excelente escolha para ingressar no ensino superior. O Instituto Superior de Gestão impõe-se no mercado desde 1978 com uma curva de experiência muito consolidada no ensino das ciências económicas e empresariais. O grande fator de diferenciação do ISG é "a clara aposta na valorização das soft skills dos estudantes". "Além de economistas e gestores competentes, temos na nossa missão formar bons cidadãos, com capacidades de adaptação a realidades sempre novas, que sejam comprometidos, conscientes, criativos, comunicativos e colaborativos", começa por afirmar Miguel Varela, diretor do ISG.

 

Muito importantes para os estudantes que frequentam o superior são os gabinetes de estágio. No ISG, além da existência de um gabinete de estágios, também nos planos curriculares dos cursos de 1º ciclo, os alunos devem optar "pela criação de um negócio enquanto empreendedores ou pela realização de um estágio curricular". "Temos várias dezenas de protocolos com empresas e associações que permitem a colocação dos nossos licenciados."

 

Precisamente no que toca às licenciaturas do ISG (1º ciclo), estas focam-se sobretudo na interdisciplinaridade no universo das ciências económicas e empresariais, numa estratégia de focalização e sinergias. "Os alunos de Gestão, Economia, Gestão de Recursos Humanos ou Turismo têm muitas unidades curriculares partilhadas, o que permite um enriquecimento cultural e partilha de conhecimento de alto nível. Tem sido uma experiência pedagógica enriquecedora nos últimos anos", explica o responsável do ISG.

 

Pós-graduações reduzidas de um ano para um semestre

 

Em relação às pós-graduações, é-nos dito que a procura por cursos de curta duração está a aumentar por parte de executivos e de quem procura uma "reciclagem" ou atualização de conhecimentos. Nesse sentido, os cursos de pós-graduação do ISG "foram reduzidos de um ano para um semestre, correspondendo às necessidades de formação das empresas e de quem procura individualmente" a instituição.

 

Note-se que o ISG tem na sua oferta formativa mais de 16 cursos de pós-graduação em áreas específicas como Finanças, Marketing, Logística e Transportes, Gestão Geral, Recursos Humanos, Avaliação Imobiliária, Administração Pública (FORGEP, CAGEP, Administração Autárquica), entre outras formações, em formato presencial ou online.

 

No que diz respeito ao corpo docente, é "estável, altamente qualificado (70% de doutores) e experiente, na prática, nas áreas de gestão e de economia". "Um dos fatores de sucesso do ISG é exatamente o ótimo do mix entre académicos e profissionais no mercado", justifica Miguel Varela.

 

Quanto à taxa de desemprego padrão dos licenciados pelo ISG é de 3,7% de acordo com as estatísticas oficiais do portal Infocursos, em colaboração com o Ministério do Emprego e com o Ministério da Ciência e do Ensino Superior. Independentemente destes números oficiais, o ISG "monitoriza sempre junto dos seus diplomados qual o percurso profissional após a conclusão da respetiva licenciatura".

Capacidade de adaptação

À questão que conselhos daria a um jovem que vai ingressar no ensino superior no próximo ano, o diretor do ISG recorda que o superior representa uma "rutura epistemológica" com a realidade do ensino secundário. Mudam os métodos de ensino-aprendizagem, assim como os processos de avaliação de conhecimentos. "Apesar da cada vez maior equidade no acesso ao ensino superior e de ser cada vez mais democratizado e menos eclético, a verdade é que ainda existe uma tradição diferente no ensino superior relativamente ao secundário, que corresponde à escolaridade mínima obrigatória", refere Miguel Varela.

 

Para o responsável do Instituto Superior de Gestão, o ensino superior continua a ser "uma opção de especialização de conhecimento". "Os estudantes devem ter capacidade de adaptação, ser muito autodidatas e, sobretudo, serem apaixonados por esta bonita fase da vida e do aprender a crescer e enfrentar os desafios profissionais futuros."

Mais notícias