Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Oferta adequada à tributação autónoma e à isenção aplicada a híbridos plug-in e elétricos

Setor de frotas da Audi é bastante competitivo no desenvolvimento destes produtos.

22 de Outubro de 2020 às 12:14
  • ...

A estrutura da Audi possui oferta específica para o setor de frotas, a qual é trabalhada continuamente. Nesse sentido, e com o objetivo de oferecer o melhor serviço aos clientes, a oferta da Audi "tenta ser o mais adequada possível, quer aos patamares da tributação autónoma, quer aos patamares de isenções aplicadas as veículos híbridos plug-in bem como elétricos", explica Pedro Machado, Audi Fleet Manager, prosseguindo: "No desenvolvimento destes produtos, tentamos sempre ser o mais competitivos possível na equação entre o preço do carro e que este aporta em termos de versão e de equipamentos, sabendo que temos sempre os limites da TA como valores máximos."

 

Marca do segmento premium, quisemos saber quais são os modelos mais procurados pelas empresas e organizações para os seus quadros executivos na solução Audi para Empresas? O responsável da Audi refere que "nos modelos a combustão (diesel) existe muita procura para os modelos A3 e A4 na versão Fleet Edition". "Neste momento, a nossa oferta também já abrange modelos híbridos plug-in e elétricos e nestes casos temos o A6 e o Q5 (PHEV) e o e-tron (BEV)", acrescenta.

 

Veículos a combustão continuam a "dar cartas"

 

No que diz respeito às preferências dos clientes, Pedro Machado informa que o peso dos BEV e PHEV tem vindo a crescer, sendo já 18% do mercado de frotas. "Ainda assim os modelos a diesel continuam a dominar o setor. É um processo de transição que vai levar o seu tempo, uma vez que tem implicações a vários níveis e que podem colidir com as necessidades das empresas, como sejam a autonomia e os tempos de carregamento", recorda.

 

Questionado se os incentivos que o Estado oferece para se adquirirem automóveis híbridos e elétricos são suficientes para levar as empresas a apostar mais na compra destes modelos, responde que os incentivos são "apelativos", dado que reduzem os valores de TA para metade ou mesmo para zero caso os veículos sejam PHEV ou BEV, bem como a dedução do IVA. "Vamos ver que novidade o OE 2021 nos traz relativamente a este tema. Terão sempre um papel muito relevante na evolução das vendas destes modelos", relembra.

 

Vão ser lançados 30 modelos PHEV e BEV até 2025

 

Seja como for, os desafios para o futuro da solução Audi para Empresas será "certamente elétrico". E estando as marcas inseridas num mercado caracterizado desde sempre por carros a combustão, o desafio é "enorme". "A Audi vai lançar 30 modelos PHEV e BEV até 2025 e está a trabalhar em mais projetos adjacentes à eletrificação do setor. Diria que é um processo que vai continuar a sentir uma aceleração significativa ao nível do desenvolvimento."

Audi tem o maior painel fotovoltaico de telhado da Europa

Consciente de que as mudanças climáticas serão o maior desafio que a humanidade enfrenta neste século, a Audi está comprometida com as metas do Acordo Climático de Paris. Na era da mobilidade elétrica, a descarbonização está-se a tornar uma vantagem competitiva. A construtora alemã está a reduzir a sua pegada de carbono corporativa e isso é a chave para se tornar "à prova de futuro". Por isso, foi com orgulho que a Audi anunciou recentemente que "a fábrica da Audi na Hungria é a segunda de um total de cinco a atingir o equilíbrio de carbono neutro, através da instalação do maior painel fotovoltaico de telhado da Europa".

Mais notícias