Fundos Europeus Qualificação das pessoas é uma prioridade do Centro 2020

Qualificação das pessoas é uma prioridade do Centro 2020

Garantir o desenvolvimento da sociedade é assegurar que os cidadãos são capazes de criar, aplicar e difundir conhecimentos. Na região Centro do país, esta é uma máxima colocada em prática.
Qualificação das pessoas é uma prioridade do Centro 2020

Só com uma população educada e qualificada é que se pode aspirar a ter uma região desenvolvida. Atualmente, as empresas e as organizações em geral reportam como maior dificuldade para realizarem os seus projetos a falta de pessoas qualificadas.

Neste contexto, são objetivos do Centro 2020/ Portugal 2020 reduzir significativamente o abandono escolar e o número de jovens que não ingressa numa instituição de ensino superior, bem como apoiar formações alternativas às mais tradicionais, sejam mais curtas e mais intensas e em parceria com empresas/comunidade.

Na região Centro, aposta-se também fortemente na formação superior através da sua rede de sete  politécnicos (Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Tomar e Viseu) e das suas três universidades (Universidade de Aveiro, Universidade da Beira Interior e Universidade Coimbra). Estas entidades estão cada vez mais envolvidas na cocriação de conhecimento com a comunidade e abrangem um leque muito amplo de conhecimentos científicos, mas também uma importante oferta em matéria de formação profissional e contínua ao longo da vida.

 

Investimento na educação e formação

No âmbito do financiamento das infraestruturas escolares, o Centro 2020 aprovou 114 projetos de estabelecimentos escolares dedicados aos níveis de ensino que englobam o pré-escolar, básico e secundário, envolvendo um investimento total de 119 milhões de euros, com um apoio de fundos europeus de 69,5 milhões de euros.

Apoia ainda o equipamento e o funcionamento dos novos cursos técnicos superiores profissionais, TeSP dos Institutos Politécnicos. Estes cursos, já tiveram um apoio para funcionamento de 7,4 milhões de euros. Têm uma componente prática significativa, pelo que necessitam de laboratórios e equipamentos diversos, tendo tido apoio do Centro 2020 que permitiu um investimento de 6 milhões. Os TeSP têm-se revelado de extrema importância na região, devido à carência de trabalhadores para a indústria local, o que tem levado a que as próprias empresas se envolvam nos cursos, apoiando na definição dos conteúdos pedagógicos e na própria formação. Estes cursos são para jovens que procuram fazer uma formação inicial, mas também para pessoas que já estão no mercado de trabalho e necessitam de atualizar a sua formação.

Paralelamente, o Centro 2020 financia projetos intermunicipais de promoção do sucesso escolar, com o objetivo de facultar à comunidade escolar dos vários municípios experiências para além da mera componente escolar/académica, bem como facultar o acesso a equipas multidisciplinares que colaboram com as Escolas e Agrupamento de Escolas.

Estes projetos são de extrema relevância, num contexto de cada vez maior flexibilidade das escolas na definição dos conteúdos pedagógicos, pois permitem que o território envolvente, a sua história, tradições e identidade sejam argumentos para projetos educativos.

No âmbito das iniciativas intermunicipais é de realçar o desenvolvimento de programas de formação em empreendedorismo nas escolas, ministrados aos vários níveis de ensino, do básico ao secundário e profissional. É uma aposta da região Centro nos seus alunos que, crê-se, dará frutos no futuro, nomeadamente na formação de futuros empresários. Anualmente, a CCDR Centro promove um concurso a nível regional de ideias de negócio nas escolas, que agrega os alunos vencedores dos concursos intermunicipais das oito comunidades intermunicipais (CIM), proporcionando uma experiência marcante aos seus alunos. O objetivo é sensibilizar e motivar os jovens para a inovação e o empreendedorismo, promovendo a iniciativa e o dinamismo nas comunidades onde se inserem.

O Centro 2020 apoia ainda o Programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), uma iniciativa governamental implementada em agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas que se localizam em territórios económica e socialmente desfavorecidos, marcados pela pobreza e exclusão social, onde a violência, a indisciplina, o abandono e o insucesso escolar mais se manifestam. São objetivos centrais do programa a prevenção e a redução do abandono escolar precoce e do absentismo, a redução da indisciplina e a promoção do sucesso educativo de todos os alunos.  Para o objetivo da qualificação dos jovens da região o Centro 2020 financia também os Cursos de Especialização Tecnológica, da responsabilidade sobretudo de escolas profissionais.

Por outro lado, a região Centro forma uma média de 30% dos licenciados do país, e reclama para si o galardão de maior número de alunos, em Portugal, inscritos nas áreas da ciência e da tecnologia. Uma vez formados, a região pretende desenvolver estratégias que ajudem a reter localmente os recursos altamente qualificados, seja nas empresas já existentes, seja por via da criação de novos negócios.

Para este objetivo contribuem os financiamentos quer através de Bolsas de Mobilidade, destinadas a alunos do ensino superior que se encontram deslocados da sua área de residência, quer os apoios atribuídos no âmbito dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais, ministrados pelos Institutos Politécnicos, bem como os apoios para financiamento das Bolsas de Doutoramento com enquadramento no âmbito da Estratégia Regional de Especialização Inteligente.

Por fim, no âmbito dos apoios do FSE, com o objetivo de facilitar e fixar os quadros qualificados na Região destacam-se os apoios à contração de Recursos Humanos Altamente Qualificados, por empresas e outras entidades do sistema científico e tecnológico (estas ultimas só tem apoio para contratação de doutorados nesta medida, após a recente reprogramação do Centro 2020), com projetos cujo investimento ascende a mais de 6 milhões de euros.

Operações apoiadas pelo Fundo Social Europeu

• Redução do abandono escolar (36,3 milhões de euros), designadamente os Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar de âmbito intermunicipal e o aprofundamento do Programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária;
• Cursos de especialização tecnológica (7,4 milhões de euros);
• Cursos técnicos superiores profissionais (15,2 milhões de euros);
• Bolsas de ensino superior para a mobilidade (5,1 milhões de euros);
• Incentivos à contratação de recursos humanos altamente qualificado nas empresas (3,5 milhões de euros).

Sucesso escolar no Médio Tejo

O PEDIME – Plano Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal da Educação no Médio Tejo é um dos oito projetos intermunicipais de combate ao insucesso escolar apoiados pelo Centro 2020. Consiste numa plataforma que permite efetivar o planeamento estratégico da educação nesta região a três níveis: agrupamento de escolas, municípios e comunidade intermunicipal.
O objetivo é a redução do insucesso e da retenção escolares, a redução do abandono escolar precoce e a promoção do sucesso escolar. O PEDIME promove as ações que se desenvolvem pelas escolas/agrupamentos de escolas, pelos municípios e pela própria Comunidade Intermunicipal dos 13 concelhos do Médio Tejo abrangidos por este projeto e que são: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.
A presidente da Comunidade do Médio Tejo, Anabela Freitas, explica que o projeto "reúne um conjunto de dispositivos que estão à disposição de todos para, em conjunto, conseguir construir uma cidadania escolar nas escolas que permita combater os paradoxos que vivemos hoje em sociedade, e na qual existem muitas desigualdades sociais".
Para o desenvolvimento do plano foi definido um conjunto de linhas de intervenção: Planeamento Estratégico Multinível; medidas de intervenção precoce, redução do abandono escolar e promoção do sucesso educativo; Experimenta + Ciência; antecipação das necessidades de qualificação e concertação da oferta formativa e a criação do Conselho Estratégico de Desenvolvimento Intermunicipal da Educação e da Rede Colaborativa de Escolas do Médio Tejo. O PEDIME é um projeto cofinanciado pela União Europeia através do Programa Operacional do Centro 2020.




Marketing Automation certified by E-GOI