Gestão e Recuperação de Créditos 2018 Experiência e profissionalismo

Experiência e profissionalismo

Sucesso da Multigestión assenta na equipa. É o outsourcing certo para clientes. Retrato do sector em Portugal mostra área complicada mas aliciante.
Experiência e profissionalismo

A Multigestión Iberia S.A., constituída em Madrid, Espanha, em 1992, tem como actividade principal a gestão de cobranças, desenvolvendo outras actividades relacionadas directa ou indirectamente com a actividade principal, sempre como fórmula em outsourcing para os seus clientes. A equipa directiva, explica Raquel Alcoforado, directora nacional na Multigestión Iberia, provém "do sector bancário e financeiro especializado em leasing, financiamento automóvel, consumo e cartões, assim como na recuperação do incumprimento destas operações".

 

Após a sua incorporação ao Grupo GFKL, em 2007, a Multigestión especializou-se também na aquisição de carteiras de créditos gerados tanto na actividade bancária, como de outras instituições. "Os créditos que se adquirem procedem de qualquer dos produtos financeiros, consumo, hipotecário, empréstimos, descobertos, cartões, etc., assim como em situação de falidos." Nesta linha, a Multigestión "interveio nas mais importantes operações de compra, por volume, realizadas em Espanha, participando também no investimento da aquisição de carteiras em conjunto com investidores estrangeiros".

 

Em Julho de 2014, a Multigestión Iberia foi adquirida "pelo fundo de investimento D.E. SHAW, uma das companhias mais activas no mercado de aquisições de dívida em Espanha". Aquando da aquisição, geria activos de mais de 30.000 milhões de dólares. Após compra, a sociedade passa a denominar-se Multigestión Iberia 2014 S.L., recorda a responsável.

 

A Multigestión possui algumas características que a distinguem para melhor. Raquel Alcoforado explica quais: capacidade para compreender as necessidades dos clientes e oferecer recursos e criatividade necessários à resolução dos seus problemas; experiência comprovada nos serviços que presta; cobertura – capacidade de estar onde está o devedor; qualidade garantida por uma equipa de profissionais altamente qualificada; e custos variáveis que dependem da boa cobrança dos processos.

 

Mudança drásticas

 

Convidada a comentar o estado em que se encontra o sector da recuperação de créditos em Portugal, a directora nacional na Multigestión Iberia refere que a APERC – Associação Portuguesa de Empresas de Recuperação de Crédito tem "representado bem" as empresas suas associadas. "Julgo que muito mais poderíamos fazer, mas é um sector em que tudo muda muito drasticamente. Existem meses em que as empresas têm muito trabalho e outros em que as financeiras e os bancos param de externalizar, deixando, assim, as empresas de receber o número normal de casos para recuperar". "Não é uma actividade fácil, linear", explica. Todavia, é "aliciante" e está constantemente a apreender-se novas formas de abordagem, com a área de TI a ser "obrigada a crescer para acompanhar as necessidades do mercado". Só as organizações com "músculo" conseguem ultrapassar os obstáculos que são colocados dia após dia.




Saber mais e Alertas
pub