Indústria Química Produtos mais exportados são da fileira dos petroquímicos

Produtos mais exportados são da fileira dos petroquímicos

Portugal vende para fora etileno e seus derivados, produzidos em Sines, MDI, produzido em Estarreja, e fertilizantes.
Produtos mais exportados são da fileira dos petroquímicos

Com o intuito de saber como tem sido a evolução das exportações dos químicos, questionámos Luís Araújo se as mesmas têm aumentado. O diretor-geral da APQuímica conta que o peso do Grupo Químicos no global das exportações nacionais "continua acima dos 12% – 12,4%, segundo dados do INE referentes ao ano de 2018".

 

Sobre os produtos que Portugal mais exporta neste setor são essencialmente os da fileira dos petroquímicos, nos quais estão incluídos, "além do etileno e seus derivados, produzidos em Sines, o MDI produzido em Estarreja, para o fabrico de poliuretanos". Considerando o mercado espanhol como exportação, há a acrescentar "os fertilizantes".

 

Em 2018, com a aquisição das instalações de ácido tereftálico de Sines (ex-Artlant) por intermédio de um grupo de dimensão mundial, "verificou-se a retoma de produção dessa unidade à sua capacidade máxima, o que, devido à dimensão da unidade – 600 mil t/ano –, irá ter impacto a nível das exportações nacionais". Aliás: informações recentes afiançam que "está garantida a colocação do total da produção para o ano de 2019".












Marketing Automation certified by E-GOI