IPAI Os grandes desafios da auditoria em debate

Os grandes desafios da auditoria em debate

XXV Conferência Anual IPAI vai realizar-se no próximo dia 15 de Novembro, em Lisboa. Evento terá lugar no Auditório Caixa Geral de Depósitos no ISEG.
Os grandes desafios da auditoria em debate

Fundado a 6 de Março de 1992, o Instituto Português de Auditores Internos (IPAI) tem como objectivo fundamental a credibilização e a formação dos auditores internos no nosso país. É o representante em Portugal do Institute of Internal Auditors (IIA) dos Estados Unidos. O IIA é um organismo internacional que tem certificações válidas em mais do que 170 países e representantes nesses países. O IIA faz uma conferência anual internacional e várias conferências locais ao longo do ano.

 

"Pessoalmente, faço parte da reunião magna dos presidentes dos vários institutos nacionais que estão representados junto do IIA, Global Council, e não só estamos alinhados com o que são os seus objectivos estratégicos como as suas metodologias e as suas certificações para os auditores internos", começa por explicar Fátima Geada, presidente da direcção do IPAI. Dentro desse âmbito procura-se desenvolver em Portugal um conjunto de actividades que têm três níveis de actuação e no nível geral há uma conferência anual, que vai realizar-se no próximo dia 15 de Novembro, em Lisboa.

 

"Esta conferência vai ter um conjunto de painéis e a preocupação principal vão ser os grandes desafios da auditoria em termos de utilização de data analytics, novas metodologias para a auditoria e simultaneamente de robótica e novos enquadramentos regulamentares, na prática eles mesmos desafios para a própria função da auditoria interna", explica Fátima Geada. Por isso, o IPAI consegue reunir no evento um conjunto de pessoas de diferentes institutos e instituições. "Além das universidades – ISEG, Instituto Superior de Economia e Gestão e Instituto Superior Técnico –, temos um conjunto de pessoas que nos chegam das nossas grandes auditoras e que vão constituir massa crítica bastante para desenvolver as sessões paralelas. Depois, vamos ter pessoas de referência que nos vão falar de temas mais transversais. Ou seja: esta é uma conferência que se procura que seja a nível nacional e com algumas participações internacionais.

 

O programa é rico e tem oradores de excelência. Vão estar presentes em Lisboa Juan Castillo, director da auditoria da Repsol Espanha. Tomás Pivonka, management Board da ECIIA, organismo europeu que orienta e supervisiona a actividade da auditoria interna e que está directamente ligado ao Parlamento Europeu. Mário Parra da Silva, chairman da Global Compact Network Portugal, pois um tema também fundamental na auditoria interna é a vertente da ética, dos padrões de comportamento, de uma cultura de ética nas organizações. Para a sessão de encerramento estará também presente Paulo Bandeira, que colabora muito com o IPAI, enquanto representante do Instituto Português de Corporate Governance (IPCG), cujo objectivo passa pela organização das sociedades e a forma como o papel da auditoria deve ser considerado.



Um protocolo importante

O IPAI tem assinado vários protocolos importantes com diversas instituições. Um desses protocolos, com a Ordem dos Revisores Oficias de Contas (OROC), vai ser anunciado no evento de 15 de Novembro. "Este ano vamos ter o grato prazer de poder anunciar um protocolo - que eu reputo de muito importante - com a Ordem dos Revisores Oficias de Contas. Este protocolo é extremamente importante, pois são as duas instituições que supervisionam e regulamentam as actividades da auditoria financeira, no caso da OROC, e da auditoria interna, no caso do IPAI."




pub

Marketing Automation certified by E-GOI