IPAI Um mundo de actividades

Um mundo de actividades

Fóruns nacionais e sectoriais, núcleos especializados, formação especializada, parcerias e mais fazem parte do dia-a-dia do instituto.
Um mundo de actividades

O IPAI é responsável por várias actividades. A XXV Conferência Anual IPAI pretende ser a auditoria a falar para a sociedade e para os diferentes stakeholders. Além das conferências anuais existe o Fórum Nacional que se realiza em Junho, sendo neste caso "mais o auditor a falar para os seus pares". "O Fórum trata-se de partilhar experiências entre auditores e responsáveis de auditoria", esclarece Fátima Geada.

 

Depois existem os fóruns sectoriais. Dentro da profissão existem áreas específicas de saúde, banca e sistemas financeiros, seguros, grupos empresariais e dos transportes e uma vertente mais ligada a outras actividades, como das universidades, do ensino da própria actividade da auditoria, refere a responsável. Deste modo, o IPAI desenvolveu os núcleos especializados que levam a cabo actividades específicas focadas no que são os interesses fundamentais dos seus próprios intervenientes. "Assim, tivemos recentemente o núcleo especializado dos transportes infra-estruturas e reguladores, que fizeram uma pequena conferência em que estiveram representantes das várias empresas que fazem parte desse núcleo e que foi na Brisa."

 

"Vamos ter o núcleo do sector financeiro a dinamizar a sua conferência interna que vai ser em Janeiro próximo", continua Fátima Geada, prosseguindo: "Vamos ter vários fóruns ligados ao sector da saúde e queremos dinamizar a auditoria do sector mais ligado aos municípios e das universidades. Neste âmbito, o que tem vindo a ser a actividade do IPAI? A constituição de protocolos com as principais universidades portuguesas e com os institutos politécnicos. Deste modo tem sido possível integrar nas estruturas de ensino dessas universidades seminários de auditoria interna, pós-graduações em que a auditoria interna tem a possibilidade de ter uma unidade curricular, os mestrados e as licenciaturas."

 

Na vertente da formação profissional, o instituto tem uma equipa de formadores. "Todos nós - inclusive eu própria - somos certificados em alguma das certificações propostas pelo IIA e procuramos desenvolver formações especializadas na lógica de preparar os nossos auditores e equipas de auditoria interna para o que são as formações fundamentais."

 

Nestes pilares de actuação estão: formação de novas gerações e universitários; formação dos profissionais nas empresas e instituições; e partilha do conhecimento. As principais formações são levadas a cabo pelo IPAI, mas não são as únicas."Temos ainda estabelecido contactos internacionais cada vez mais profícuos". A responsável termina, sintetizando: "A partilha do conhecimento constitui o objectivo fundamental deste instituto."

 

Conferência em Portugal

 

Na última assembleia-geral da ECIIA – o organismo que orienta e supervisiona a actividade da auditoria interna na Europa –, realizada a 6 de Outubro em Madrid, foi deliberado que Lisboa vai acolher em 2020 a conferência europeia de auditoria interna. "Foi um processo disputado por oito candidatos; houve uma shortlist de dois muito disputada até ao último momento e Portugal venceu", começa por recordar Fátima Geada, sublinhando que organizar esta conferência vai ser um grande desafio para o IPAI. "Estamos a contar com cerca de 900 participantes, não só nacionais e europeus, mas também do outro lado do Atlântico. Recorde-se que o Brasil tem uma componente de auditoria muito forte, tem muitos auditores internos. Procuraremos igualmente que esteja presente na conferência o IIA dos Estados Unidos, bem como os restantes representantes dos países de língua oficial portuguesa, qual Angola, Moçambique ou Cabo Verde."




pub

Marketing Automation certified by E-GOI