MBA Entre o “part-time” e o “mergulho completo”
MBA

Entre o “part-time” e o “mergulho completo”

Porto Business School oferece o MBA Executivo e o The Magellan MBA, dois programas diferentes.
Entre o “part-time” e o “mergulho completo”

O MBA Executivo e o The Magellan MBA são dois dos programas que a Porto Business School oferece para quem quer evoluir na vida profissional. Estes dois MBA são distintos e Rita Marques explica as diferenças. De acordo com a directora executiva da área de MBA e Executive Masters da Porto Business School, o MBA Executivo é destinado a "todos aqueles que pretendem uma aceleração profissional, mesmo tendo uma vida profissional activa". Trata-se de um programa que decorre às sextas-feiras de tarde e aos sábados de manhã pelo que é procurado por "executivos, trabalhadores independentes ou subordinados, com uma experiência profissional de, em média, 11 anos".

 

Já o The Magellan MBA providencia uma "experiência internacional completamente imersiva, porquanto se desenvolve em Portugal e na Alemanha e envolve um compromisso a tempo inteiro". O The Magellan MBA é dirigido a todos aqueles que pretendem "investir em si, por um ano, na sua maioria entusiastas pelo mundo dos negócios internacionais e interessados em descobrir novas abordagens aos desafios globais de hoje".

 

O número de candidatos a procurar o MBA Executivo e o The Magellan MBA é idêntico, esclarece a docente, ressalvando, no entanto, que os candidatos têm perfis diferentes. No MBA Executivo, os candidatos são na maioria "executivos de nacionalidade portuguesa". Quanto ao The Magellan MBA, os candidatos são mais jovens, com uma experiência profissional de, em média, sete anos. São candidatos "maioritariamente estrangeiros", apesar de este MBA contar também com "alunos portugueses interessados nas novas realidades de internacionalização dos negócios".

 

Orgulho de estar entre as melhores

 

Pedido um balanço da estratégia de internacionalização e que métricas e metodologias são utilizadas para realizar estas análises, Rita Marques recorda que a Porto Business School está no "top 100 mundial das melhores escolas de negócios do mundo", de acordo com o "ranking" do Financial Times. Para atingir este patamar de "excelência" foi necessário gizar uma estratégia de internacionalização com métricas ambiciosas. A saber: "A estratégia é avaliada, quer pelo número de docentes estrangeiros provenientes de prestigiadas escolas de negócios internacionais, quer pelo número de alunos estrangeiros que frequentam os programas de MBA ou pós-graduação, quer ainda pelo número de graduados que saem da Porto Business School para abraçar projectos internacionais e que amanhã serão embaixadores da escola no estrangeiro." Rita Marques assegura que todas estas métricas são "continuamente avaliadas" para que a Porto Business School possa, de forma informada, fazer evoluir o seu posicionamento no contexto mundial.




Saber mais e Alertas
pub