Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Algarve no bom caminho

AMAL e municípios estão a investir “no amanhã”.

15 de Setembro de 2021 às 15:11

Muitas autarquias portuguesas têm trabalhado incessantemente na área da mobilidade sustentável. O Porto, como se percebe no texto ao lado, é uma dessas cidades. Matosinhos, Cascais, Viseu ou Lisboa são outras das cidades indicadas neste trabalho como bons exemplos. Saindo da estrita esfera das cidades e alargando para as diferentes áreas urbanas, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo ou a região de Aveiro são igualmente apontadas pelos peritos pelo bom trabalho que têm feito em matéria de mobilidade sustentável

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) também tem trabalho para mostrar nesta área e, pela sua parte, destaca "a futura concessão de serviço público de transporte rodoviário de passageiros, onde há uma melhoria ao nível das emissões de GEE na frota a utilizar e o transporte gratuito de bicicletas em algumas linhas, com vista à promoção da intermodalidade".

No que toca aos municípios, tem sido feito um "investimento ao nível das ciclovias, melhoria dos espaços públicos e criação de zonas de coexistência", explica Joaquim Brandão Pires, primeiro-secretário da AMAL. Relativamente aos transportes urbanos, geridos pelos municípios, tem-se verificado uma maior exigência nos procedimentos concursais para a sua exploração, por exemplo, ao nível dos critérios ambientais da frota a utilizar.

Joaquim Brandão Pires recorda que o Algarve é um destino turístico por excelência, realçando "a aposta na dinamização da sua promoção como um destino de natureza para a realização do cycling & walking".

Criar um único título de transporte
Indagado sobre os projetos para o futuro no Algarve na área da mobilidade sustentável, o primeiro-secretário aponta "a criação de um passe intermodal que permitirá aos seus cidadãos e visitantes utilizarem os transportes públicos da região através da utilização de um único título de transporte". Na AMAL, acredita-se que esta medida poderá contribuir para a migração do transporte individual para o transporte público nas deslocações diárias.

Entre os projetos para "o amanhã" encontra-se o "alargamento da medida de transporte gratuito de bicicletas na rede de transporte público rodoviário gerida pela AMAL a mais linhas e a sua obrigatoriedade no próximo contrato de concessão que deverá ocorrer dentro de aproximadamente cinco anos".

Mais notícias