Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Estratégia integrada e global

Porto promove o transporte público e os modos suaves.

15 de Setembro de 2021 às 15:12

A autarquia do Porto tem procurado promover a mobilidade sustentável de forma integrada e global e não apenas focada num determinado modo de transporte. Quem o diz é Cristina Pimentel, vereadora da Câmara Municipal do Porto com o pelouro dos Transportes, Fiscalização e Proteção Civil.

Cristina Pimentel aponta vários exemplos desde a promoção do transporte público, grátis até aos 18 anos, ou, mais recentemente e focado no contexto atual, o transporte em táxi para os centros de vacinação com um custo único de dois euros. Foi feito um grande investimento nos interfaces da cidade, sobretudo no Terminal Intermodal de Campanhã, tendo em vista a diminuição do número de viaturas a circular no centro, promovendo a transição para uma rede de transporte público menos poluente.

A nível dos modos suaves, e logo no modo a pé, o município iniciou uma rede de meios auxiliares à deslocação entre cotas, com a instalação das escadas mecânicas no Monte dos Judeus.

Promoveu, de modo pioneiro por via de regulamentação, a disponibilização regrada de serviços de partilha em trotinetes ou bicicletas, existindo pontos dedicados a esse serviço e devidamente sinalizados por toda a cidade. Atualmente, existem mais de 35 quilómetros de ciclovia na cidade pretendendo-se dar continuidade à sua implementação com particular ênfase nas ligações entre concelhos.

Postos para estacionamento de motociclos, bicicletários e mais

Cristina Pimentel explica ao Negócios em Rede que na gestão do espaço público procurou-se integrar todos os modos num uso regrado, criando por exemplo 90 postos para estacionamento de motociclos, 85 bicicletários e mais de 23 zonas escolares, onde é possível o embarque e desembarque das crianças em espaço de partilha e total segurança.

Existem hoje 21 postos de carregamento de veículos elétricos na via pública. A instalação é regulada pelo município, que procura gerir estrategicamente a sua localização na cidade e o interesse cada vez maior dos cidadãos e operadores de postos de carregamento na instalação dos mesmos.

70% da frota municipal é elétrica. Até mesmo nos transportes turísticos o regulamento municipal exige que os veículos inferiores a nove lugares sejam zero emissões e os autocarros hop-on hop-off vão fazer gradualmente essa transição até atingirem níveis de zero emissões na totalidade da frota.

Encontra-se em vias de aprovação o Plano Municipal de Logística Urbana Sustentável, procurando também implementar medidas que tornem as operações logísticas do transporte de mercadorias em toda a cidade mais sustentáveis.

Terminal Intermodal de Campanhã

Entre vários projetos para o futuro do Porto na área da mobilidade sustentável, Cristina Pimentel destaca a continuação na aposta no transporte público, abrindo o Terminal Intermodal de Campanhã ao público e criando uma rede de transporte público de proximidade que permitirá criar uma oferta de características eminentemente urbanas com cobertura de rede adequada e elevada frequência, promovendo assim o seu uso.

A implementação de um serviço de transporte a pedido, em táxi, destinado à população mais idosa que continue a assegurar as deslocações aos centros de saúde e consultas médicas.

No que respeita ao transporte individual, a vereadora conta que se pretende ainda implementar uma rede de parques de estacionamento de proximidade destinados só a moradores.

35 quilómetros de ciclovia

90 postos para estacionamento de motociclos

85 bicicletários

21 postos de carregamento de veículos elétricos

70% da frota municipal é elétrica

Mais notícias