PME 2019 Mercado de trabalho nacional animado até junho

Mercado de trabalho nacional animado até junho

Boas perspetivas para os candidatos que estão no mercado de trabalho.
Mercado de trabalho nacional animado até junho

O mercado de trabalho em Portugal vai manter-se dinâmico este segundo trimestre de 2019, com 16% dos empregadores a pretenderem aumentar o número de colaboradores. As intenções de contratação são 4% mais fortes quando comparadas com o trimestre anterior, o que abre boas perspetivas para candidatos ativamente no mercado de trabalho. Estes resultados fazem parte do ManpowerGroup Employment Outlook Survey relativo ao segundo trimestre deste ano e que projeta uma perspetiva de emprego líquido de +13% para Portugal. O estudo trimestral da ManpowerGroup recolhe as intenções de contratação de 60 mil empregadores em 44 países.

 

Nas cinco regiões analisadas no estudo, os empregadores pretendem aumentar as contratações durante o período de abril a junho. O mercado de trabalho vai estar mais dinâmico na região sul. Estão também previstas melhorias significativas para o centro do país, enquanto os empregadores na Grande Lisboa revelam uma perspetiva positiva de +12%. As perspetivas positivas estendem-se também ao Grande Porto e ao resto do Norte.

 

Durante o segundo trimestre do ano, antevê-se que o setor de transporte, logística e comunicações seja o que mais vai aumentar o número de trabalhadores, revelando uma projeção de criação líquida de emprego de +22%. Também os setores de finanças, seguros, imóveis e serviços (+19%) e restauração e hotelaria (+16%) vão recrutar novos colaboradores. Ainda que estes sejam os números mais significativos, também o setor de eletricidade, gás e água e o setor público vão estar bastante ativos. Já o abrandamento do mercado imobiliário deste ano faz com que o setor da construção seja o mais afetado, ainda que a perspetiva seja positiva.

 

Contratações estáveis nas PME

 

Quando comparadas por dimensão, todas as quatro categorias pretendem aumentar o número de contratações durante o próximo trimestre. As grandes empresas são as que indicam as mais fortes intenções de contratação, com uma perspetiva de criação líquida de emprego de +35%. Nas outras categorias, as contratações devem manter-se estáveis por parte das pequenas e médias empresas, com perspetivas de +15% e +13%, respetivamente, enquanto as microempresas revelavam uma perspetiva mais cautelosa de apenas +2%.




Marketing Automation certified by E-GOI