Prémio Inovação CA 2018 1 Finalistas aproveitam a experiência para melhorar

Finalistas aproveitam a experiência para melhorar

Os sete finalistas vão continuar a inovar para melhorar as suas ideias.
Finalistas aproveitam a experiência para melhorar

Os restantes finalistas, de entre os 86 projectos que se candidataram ao Prémio Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola, vão continuar a inovar para melhorar as suas ideias. Quem sabe se no próximo ano a 6.ª edição do Prémio não lhes reserva novas surpresas.

PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO

Quinoa Portuguesa

Um projecto promissor centrado na produção de quinoa 100% portuguesa, natural e não adulterada. Com as encomendas a superar a produção, Nuno Rodrigues, sócio da Quinoa Portuguesa, diz que é necessário investir no desenvolvimento da linha de produção para produzir em maior quantidade, e trazer ao mercado outras variantes do produto, como farinha, flocos e snacks.


Spawnfoam

Mudar o mundo com o desenvolvimento de materiais amigos do ambiente alternativos ao plástico e a outros derivados de combustíveis fósseis foi a ideia que serviu de base para a criação de vasos biodegradáveis. "Estamos numa fase de transição da tecnologia do laboratório para uma unidade-piloto e o objectivo é, até ao final deste ano, dar início à produção e em 2019 colocar os vasos biodegradáveis no mercado", afirma Pedro Mendes, CEO da Spawnfoam.

 

COMERCIALIZAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO

Watgrid

A empresa adaptou uma tecnologia de monitorização em tempo real de líquidos ao sector do vinho e chamou-lhe Winegrid. Esta tecnologia pretende ser um promotor de modernização e um aliado no trabalho do enólogo, optimizando as diversas fases de produção do vinho. "Estamos presentes em mercados como o português, o francês e o italiano e, em breve, contamos avançar para outros destinos internacionais", explica Rogério Nogueira, CEO da Watgrid.~

 

DESENVOLVIMENTO RURAL

Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA)
Este programa, pioneiro em Portugal, gratuito e de adesão voluntária, tem como objectivo proporcionar uma ferramenta que permite avaliar a forma como desenvolvem as actividades e oferecer recomendações para através de melhores práticas aumentar a competitividade e a sustentabilidade dos vinhos do Alentejo. "Planeamos ter em 2020 uma certificação, que irá trazer ainda mais credibilidade ao PSVA", avança João Luís Barroso, gestor do programa.


Quinta do Paço de Calheiros

O projecto consiste na criação de um ciclo integrado de gestão sustentável e circular da água, utilizando a tecnologia inovadora dos leitos de plantas, para tratamento biológico e melhoria das águas residuais do agro-turismo e da adega da quinta, permitindo a sua reutilização na agricultura e nos jardins. Cristina Calheiros, mentora do projecto, explica que a metodologia está a mostrar bons resultados.

 

INOVAÇÃO EM CONSÓRCIO: GRUPOS OPERACIONAIS

AGIR

Melhorar a eficiência do uso da água e da energia emregadio é o objectivo do projecto. Carina Arranja, coordenadora do Grupo Operacional AGIR, diz que o projecto é diferenciador ao não existir, a nível nacional e mundial, um sistema de avaliação para apoio à gestão de perdas de água e de ineficiências energéticas emaproveitamentos hidroagrícolas.

WineClimAdapt

José Silvestre,coordenador deste Grupo operacional, diz que o objectivo do projecto é seleccionar as castas mais bem adaptadas às condições climáticas previstas para as próximas décadas, garantindo a sustentabilidade futura do sector nas regiões mais afectadas, como é o caso do interior e Sul de Portugal.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI